Axa reporta decréscimo de 3% na receita até março

  • ECO Seguros
  • 10 Maio 2021

A Axa XL, subsidiária de grandes contas e linhas comerciais, “está no bom caminho para cumprir a meta de resultado operacional” fixada em 1,2 mil milhões de euros para 2021, adianta a companhia.

A Axa alcançou 30,7 mil milhões de euros de receitas nos primeiros três meses de 2021, montante 3% inferior ao reportado um ano antes, mas com sinal positivo (2%) em base comparável, ou seja, a taxas de câmbio, perímetro de consolidação e metodologia contabilística constantes, explica a instituição num comunicado.

O grupo segurador, segundo maior da Europa atrás da Allianz, destaca acréscimo de 3% (em base comparável) nos “segmentos alvo” da Axa, totalizando 20 mil milhões de euros de receita no trimestre.

De acordo com Etienne Bouas-Laurent, administrador financeiro do grupo Axa: “Este bom desempenho” foi resultado de “crescimento sustentado dos nossos segmentos alvo”, nomeadamente de 4% em seguros de danos (a beneficiar da tendência positiva nos preços no segmento empresas), e 5% nos seguros de saúde, mas também devido a coleta líquida positiva num “mix favorável” de negócios do ramo Vida, poupança e reforma, detalhou Bouas-Laurent.

O efeito positivo da tendência de preços também se refletiu na Axa XL (em 11%), afirma a administração do grupo francês. A subsidiária para linhas comerciais e grandes contas reduziu exposições chave e cresceu 4% em receita trimestral. A instituição francesa confirma que a Axa XL “está no bom caminho para cumprir a meta de resultado operacional” fixada em 1,2 mil milhões de euros em 2021. A subsidiária fechou 2020 com perdas superiores a 1,3 mil milhões.

Os seguros não Vida (danos) faturaram 17,4 mil milhões de euros (-4% reportado e +2% em termos constantes), enquanto Saúde progrediu 3% (reportado ou +5% em base constante) alcançando 4,2 mil milhões de euros e a evidenciar crescimento na generalidade das geografias de operação do grupo, em particular no Japão e em França.

Vida, poupança e reforma geraram 8,6 mil milhões de euros de receita, com variação negativa de 4% conforme publicado e estabilizado (0%) em base comparável. A coleta líquida nos produtos do negócio Vida, poupança e reforma (incluindo atividade Saúde ligada aos segmentos Vida, poupança e reforma) cresceu 1,7 mil milhões de euros, detalha a nota com os Indicadores de Atividade trimestral da seguradora.

A atividade de gestão de ativos atingiu 360 milhões de euros (+17% em base constante), com a subida das receitas “impulsionada por taxas de gestão e desempenho mais elevados”.

Por fim, o rácio de solvabilidade (Solvência II), indicador de robustez financeira estimado segundo modelo interno da Axa (e que inclui dividendo trimestral), foi calculado em 208% a 31 de março, 8 pontos acima do estabelecido no final de dezembro de 2020.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Axa reporta decréscimo de 3% na receita até março

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião