Wall Street prolonga perdas depois de dados da inflação

Os principais índices de referência norte-americanos estiveram de novo sob pressão com o aumento dos receios relativamente ao impacto da inflação.

Wall Street voltou a fechar em “terreno” vermelho nesta sessão, prolongando as perdas que se têm sentido. Os dados da inflação alimentaram as preocupações dos investidores relativamente à possibilidade de os aumentos das taxas de juros da Reserva Federal norte-americana ocorrerem mais cedo do que o previsto.

O índice de preços no consumidor divulgado esta quarta-feira, referente a abril, mostrou a maior subida em quase 12 anos. Este relatório, que mede os preços que os consumidores norte-americanos pagam por um cabaz de produtos, alimentou assim os receios do impacto da inflação nas decisões da Fed.

O industrial Dow Jones caiu 1,99%, para os 33.587,07 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 2,15%, para 4.062,9 pontos, a maior queda percentual diária desde fevereiro. Já o tecnológico Nasdaq recuou 2,67%, para 13.031,68 pontos.

As cotadas do setor da tecnologia, que têm estado sob pressão, lideraram as quedas. As ações da Microsoft, Netflix, Amazon e Apple registaram perdas de mais de 2%, enquanto a Tesla caiu mais de 4%.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street prolonga perdas depois de dados da inflação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião