Jesús Nuñez (Liberty Seguros): ouvir mediadores para “avançarmos juntos”

  • ECO Seguros
  • 13 Maio 2021

A seguradora reuniu associações de mediação, peça fundamental na distribuição, para melhorar colaboração em Espanha. Entretanto, a Liberty Mutual cresceu lucros 65% até março.

A Liberty Seguros promoveu um fórum com as principais associações de corretores de seguros em Espanha. Integrada nas jornadas da 28ª edição da Semana del Seguro, evento que a Inese.es realiza para debater a atualidade e futuro da atividade seguradora, a iniciativa da Liberty – sob o tema As Associações de Mediadores: Chave para o futuro do negócio reuniu seis associações de mediadores (Espanor; Espabrok; Fecor; E2K; Aunna e Club Català de Corredors) com a direção de vendas e distribuição da Liberty Seguros.

Jesús Nuñez, Diretor de Vendas e Distribuição para a Europa (Liberty Seguros), abriu a sessão afirmando: “Vivemos num contexto de mudança. Queremos ouvir as vossas ideias, para saber como podemos colaborar.” Conhecer a oferta de valor dos mediadores “para melhor adaptar a nossa oferta ao mercado,” propôs. A mediação tem “um papel chave e fundamental,” vincou.

O encontro, coordenado por Daniel Moreno Cruz, Diretor de Distribuição do Canal Mediado (Liberty España), abordou a evolução das associações, na generalidade com mais de 20 anos de experiência associativa, modelos de relacionamento com as seguradoras, serviços prestados e perspetivas sobre o futuro da mediação.

Entre outros aspetos, Joaquín Tabernero (CEO da Espanor) salientou o papel das associações para a profissionalização e capacitação dos mediadores associados, referindo ainda que as associações facilitam às seguradoras o estabelecimento de acordos de distribuição uniformes para dezenas de mediadores, mas pediu também, em conjunto com os colegas presentes a introdução de protocolos que orientem as direções territoriais das seguradoras na relação com a distribuição a nível local.

Antecipando desafios futuros da mediação, os intervenientes coincidiram na necessidade de um nível elevado de digitalização. Paloma Arenas (E2K) referiu-se à necessidade de as seguradoras definirem protocolos claros na estratégia de multicanal, por forma a evitar a sobrepor canais próprios em concorrência com a mediação. A dirigente associativa considerou fundamental a inovação, em particular em produtos e processos (tecnologia), e sublinhou que a inovação é anterior à pandemia. Isso está diretamente relacionado com a qualidade de serviço oferecido cliente, também um fator relevante na concorrência com o canal bancário.

Guillem González (Club Català de Corredors) referiu os movimentos de concentração no setor como elemento potenciador da mediação. Abordando os desafios que se colocam para o futuro da distribuição, González recordou a necessidade de adaptação às novas gerações e dos seguros darem resposta à necessidade de coberturas para novas profissões que emergem.

Além da participação no encontro anual Semana del Seguro, com dois painéis, um dos quais com a participação de Juan Miguel Estallo (CEO Liberty Europe) , a matriz da companhia (Liberty Mutual Holding) publicou números consolidados relativos ao primeiro trimestre de 2021.

A seguradora norte-americana apurou 856 milhões de dólares de lucro líquido, mais 64,9% face ao alcançado um ano antes, com o resultado da atividade de investimento a compensar perdas significativas associadas a eventos catastróficos, explicou em comunicado. Esta parcela, penalizada pelas intempéries de inverno nos EUA, totalizou 1 000 milhões de dólares, mais 734 milhões em comparação com as perdas em igual período de 2020.

O volume líquido de prémios (Liberty Mutual e subsidiárias) cresceu 3,6%, até aos 10,4 mil milhões de dólares. A divisão Global Retail Markets, que integra a operação na Europa, contabilizou cerca de 6,85 mil milhões de dólares, mais 5,2% em relação aos prémios líquidos faturados no primeiro trimestre de 2020.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Jesús Nuñez (Liberty Seguros): ouvir mediadores para “avançarmos juntos”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião