EUA vão começar a exportar vacinas contra a Covid. 80 milhões de doses serão enviadas para países terceiros

  • ECO
  • 17 Maio 2021

Além das 60 milhões de doses da AstraZeneca que os Estados Unidos já tinham anunciado que iriam doar, Joe Biden prepara-se para anunciar um envio de mais 20 milhões de doses da Pfizer, Moderna e J&J.

Os Estados Unidos da América (EUA) vão exportar 80 milhões de vacinas contra a Covid-19 a países terceiros até ao final de junho, avança a Bloomberg (acesso condicionado, em inglês).

O presidente dos EUA, Joe Biden, deverá comunicar esta segunda-feira que vai exportar 20 milhões de doses de vacinas da Pfizer, Moderna e Janssen a países terceiros até ao final de junho, segundo uma fonte da administração norte-americana citada pela Bloomberg. A esta quota juntam-se ainda 60 milhões de doses da AstraZeneca que os norte-americanos já tinham anunciado que iriam doar. No total, em causa estão 80 milhões de doses.

Segundo a mesma fonte, este é apenas o primeiro passo, dado que os EUA se comprometeram a ajudar outros países no combate da pandemia a nível mundial. Além disso, Joe Biden deverá ainda nomear Jeff Zients, coordenador para a Covid da Casa Branca, para coordenar a operacionalização da exportação de doses para países terceiros.

Ainda esta segunda-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou para um défice de 190 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, até ao fim de junho, para o mecanismo de distribuição universal e equitativa Covax, codirigido pela OMS.

A campanha de vacinação do outro lado do Atlântico está a avançar a bom ritmo, sendo que se prevê que até ao final desta segunda-feira 60% dos norte-americanos tenham recebido pelo menos uma dose da vacina contra o novo coronavírus. Contudo, esta decisão de exportar vacinas para países terceiros surge após os EUA terem sido criticados por terem alimentado as desigualdades no acesso a vacinas entre os vários países.

No início deste mês, o presidente dos EUA veio defender o levantamento temporário das patentes das vacinas contra a Covid-19 e que retirariam os direitos às empresas farmacêuticas, com o intuito de proporcionar um aumento da produção e abastecimento das vacinas contra a Covid a nível mundial e num curto espaço de tempo. Contudo, a medida não foi bem recebida dentro da União Europeia, que desafiaram a administração norte-americana a, primeiro, começar a exportar vacinas para países terceiros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EUA vão começar a exportar vacinas contra a Covid. 80 milhões de doses serão enviadas para países terceiros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião