Ricardo Paes Mamede entre os dois candidatos a representar trabalhadores na administração da TAP

Já há dois candidatos a representantes dos trabalhadores na administração da companhia aérea. A lista final, que vai a votação na próxima semana, ainda pode aumentar até esta quinta-feira.

Há já dois candidatos para ocupar o lugar de administrador não executivo da TAP, nomeado pelos trabalhadores. O economista Ricardo Paes Mamede é apoiado pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava), sabe o ECO. De entre os trabalhadores da companhia, João Calisto foi escolhido pela plataforma de sete sindicatos de terra.

Economista, doutorado, professor associado de economia política no ISCTE e membro do Conselho Económico e Social (desde 2017), Ricardo Paes Mamede foi o primeiro nome indicado. Foi escolhido devido ao currículo académico e à posição pública que tem assumido de defesa das empresas públicas e dos seus trabalhadores, segundo uma comunicação do SNPVAC aos associados.

Desde o início do processo de reestruturação que demonstrou publicamente uma posição de defesa da importância estratégica da TAP na economia nacional”, explica o sindicato que representa os tripulantes. “Para o SNPVAC, é fundamental que esse representante seja alguém de elevada reputação pública e que seja uma garantia da defesa dos interesses dos Trabalhadores. A unanimidade não foi possível. Porém, a pessoa escolhida reúne o consenso do SNPVAC, SITAVA e outros sindicatos”.

Segundo apurou o ECO, há já um segundo nome: o de João Calisto, trabalhador da área dos recursos humanos com mais de 30 anos de casa. Este conta com o apoio da plataforma que agrega o Sindicato dos Economistas (SE), Sindicato dos Engenheiros (SERS), Sindicato dos Contabilistas (SICONT), Sindicato das Indústrias Metalúrgica e Afins (SIMA), Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC), Sindicato dos Quadros da Aviação Comercial (SQAC) e Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroportos (STHA).

A Comissão de Trabalhadores (CT) decidiu não avançar com nenhuma candidatura e irá, após o fecho da lista, avaliar qual o candidato que apoia. Já o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) fez uma comunicação aos associados em que criticou a medida, mas não especificou se irá ou não indicar um nome.

Na semana passada, o ministro das Infraestruturas e da Habitação informou os trabalhadores da companhia aérea que, a partir do próximo mandato dos órgãos sociais, vão poder eleger um dos administradores não executivos. Até 27 de maio podem ser apresentados candidatos à eleição por parte de um sindicato, comissão de trabalhadores ou grupo individual de funcionários, desde que represente 2% da força de trabalho (ou 165 pessoas).

Após este período de apuramento de candidatos, será feita uma validação das candidaturas apresentadas pelo representante do Ministério das Infraestruturas e da Habitação e pelo Secretário da Sociedade TAP SGPS. O lote final será fechado a 28 de maio de 2021 e publicitado nos meios de comunicação da empresa.

Nos cinco dias seguintes, será feita uma espécie de “campanha”, na qual cada um irá apresentar propostas. A eleição decorrerá a 3 de junho e o resultado será anunciado no dia seguinte. O candidato mais votado será indicado pela República Portuguesa como Administrador não executivo da TAP SGPS e proposto para eleição na Assembleia Geral da TAP SGPS que designará os órgãos sociais para o próximo mandato que se inicia em 2021, que deverá acontecer em junho.

“Esta é uma oportunidade inédita na história da TAP. Ter um representante no Conselho de Administração é uma possibilidade que importa firmar. Acreditamos que esta iniciativa pode representar uma nova fase no reconhecimento dos Trabalhadores junto da Administração. É de vital importância que os Tripulantes de Cabine, e restantes Trabalhadores do Grupo participem nesta eleição”, acrescenta o SNPVAC.

(Notícia atualizada às 12h55)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ricardo Paes Mamede entre os dois candidatos a representar trabalhadores na administração da TAP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião