BCP recupera 3,6% e lidera ganhos na bolsa de Lisboa

Num dia misto para a Europa, o índice português PSI-20 fechou no verde, acumulando duas sessões em alta.

As ações do BCP voltaram a negociar em terreno positivo na sessão desta quinta-feira, tendo mesmo liderado os ganhos no PSI-20. Com a ajuda do banco, mas também de outros pesos-pesados como a Galp Energia, o índice de referência nacional valorizou 0,55% para 5.248,89 pontos.

Após a última sessão ter sido negativa, o BCP recuperou esta quinta-feira e valorizou 3,62% para 0,1601 euros por ação, num dia de subidas expressivas para a banca europeia. Este foi o maior ganho das cotadas do PSI-20, apenas próximo dos 2,65% registados pela Navigator (para 3,024 euros) ou dos 2,37% da Corticeira Amorim (para 10,36 euros).

A Galp Energia valorizou 0,6% para 10,31 euros, em linha com o comportamento do mercado petrolífero. O brent de referência europeia valoriza 0,4% para 69,11 dólares por barril e o crude WTI ganha 0,6% para 69,11 dólares.

No retalho, a Jerónimo Martins subiu 0,13% para 15,85 euros e a Sonae avançou 0,5% para 0,7995 euros, após ter anunciado a que a venda de 50% do capital da Maxmat vai permitir uma mais valia de 40 milhões de euros.

Em sentido contrário, as energéticas EDP e EDP Renováveis pesaram no índice. A casa-mãe recuou 0,9% para 4,734 euros e a subsidiária eólica cedeu 0,56% para 19,56 euros. A Semapa — que está a ser alvo de uma oferta pública de aquisição que foi prolongada até ao final da próxima semana — também fechou em baixa, com uma perda de 1% para 11,76 euros.

Ainda assim, a maior queda foi da Mota-Engil, que tombou 2% para 1,454 euros por ação. A empresa liderada por Gonçalo Moura Martins revelou esta quarta-feira que vai encaixar de mais de 100 milhões de euros com o aumento de capital que realizou nas últimas semanas, numa operação que permite a entrada do grupo chinês CCCC no capital da construtora portuguesa.

Lisboa foi assim das bolsas europeias que fecharam em terreno positivo. O europeu Stoxx 600 subiu 0,2% e o francês CAC 40 ganhou 0,6%. Em sentido contrário, o alemão DAX recuou 0,2%, penalizado pela Bayer, que refletiu uma decisão judicial desfavorável. O britânico FTSE 100 também recuou 0,2% e o espanhol IBEX 35 caiu 0,6%.

 

Mota-Engil

Mota-Engil

  • Construção

Ver perfil

EGLMota-Engil SGPS SA2,09%

Mota-Engil obtém mais de 100 milhões em aumento de capital

Atlantia põe à venda participação na dona da ponte 25 de Abril e da Vasco da Gama

Mota-Engil fecha contrato de 1.820 milhões de dólares na Nigéria

Acionistas da Mota-Engil dão luz verde à gestão para decidir aumento de capital

Mota-Engil vai construir via rápida na Polónia por 72 milhões

Chineses compram 23% da Mota-Engil por 169,4 milhões e ações disparam 17%

Mota-Engil ganha obras de 125 milhões de euros no Peru

Mota-Engil ganha contrato de 240 milhões na África do Sul

Mota-Engil ganha mais três obras em África no valor de 170 milhões

Mota-Engil faz acordo para vender 30% do capital à chinesa CCCC. Negócio avalia a empresa em 750 milhões

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

BCP recupera 3,6% e lidera ganhos na bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião