Vacina da AstraZeneca eficaz contra variantes identificadas na Índia

  • ECO
  • 23 Junho 2021

Os investigadores da Universidade de Oxford concluíram que a vacina da AstraZeneca é eficaz contra a variante que está a tornar-se dominante em todo o mundo, incluindo Reino Unido e Portugal.

Um estudo da Universidade de Oxford citado pela Reuters conclui que a vacina da AstraZeneca é eficaz contra as variantes Delta e Kappa, as quais foram identificadas inicialmente na Índia. Os investigadores testaram a capacidade dos anticorpos monoclonais no sangue de pessoas recuperadas e de pessoas vacinadas para neutralizar essas duas variantes.

Na semana passada, uma análise do Public Health England também mostrou que as vacinas da Pfizer e da AstraZeneca oferecem uma proteção superior a 90% no que toca à hospitalização após contágio com a variante Delta, a qual está a tornar-se a versão dominante da Covid-19 em todo o mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde.

A análise incluiu 14.109 casos da variante Delta, dos quais 122 foram hospitalizados, entre 12 de abril e 4 de junho, nos hospitais de emergência de Inglaterra. Esta variante tem contribuído para um aumento de casos tanto no Reino Unido como em Portugal, levando ao adiamento do “Freedom Day” (dia da liberdade) dos britânicos de 21 de junho para 19 de julho e impedindo a continuação do desconfinamento em território português.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vacina da AstraZeneca eficaz contra variantes identificadas na Índia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião