7 regras que mudam e 7 que se mantêm em Lisboa com o recuo no desconfinamento

O concelho de Lisboa vai dar um passo atrás no desconfinamento. A maior revolução será nos horários de fim de semana da restauração e do comércio alimentar e não alimentar.

Depois de duas avaliações consecutivas com mais de 240 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes, o município de Lisboa, um concelho de elevada densidade populacional, vai dar um passo atrás no desconfinamento.

O Governo já tinha colocado um travão em Lisboa, que não avançou para a fase de desconfinamento que se iniciou a 14 de junho em quase todo o país, na altura por ter mais de 120 casos por 100 mil habitantes.

Com o agravar da situação pandémica no maior município do país, Lisboa dá mais um passo atrás. Algumas restrições mantêm-se, como a obrigatoriedade do teletrabalho, mas haverá novas restrições, como os horários da restauração e do comércio nos fins de semana e nos feriados.

Estas são as 7 regras que se mantêm

  1. Teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam.
  2. Restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar até às 22h30 durante a semana.
  3. Espetáculos culturais abertos até às 22h30.
  4. Comércio a retalho alimentar aberto até às 21h00 durante a semana.
  5. Comércio a retalho não alimentar aberto até às 21h00 durante a semana.
  6. Eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela Direção-Geral da Saúde (DGS).
  7. Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.

Estas são as 7 regras que mudam

  1. Restaurantes, cafés e pastelarias vão passar a ter novos horários nos fins de semana e feriados. Terão de fechar portas até às 15h30, sendo que nos feriados e fins de semana haverá também novos limites de pessoas por mesa — no interior dos estabelecimentos, um máximo de quatro pessoas por grupo, e nas esplanadas um máximo de seis pessoas por grupo. Até agora, a lotação por grupo era esta: no interior, um máximo de seis pessoas por grupo; e nas esplanadas, 10 pessoas por grupo.
  2. Casamentos e batizados podiam ser celebrados até agora em Lisboa com 50% da lotação. A partir de agora a lotação permitida vai cair para 25%.
  3. O comércio a retalho alimentar vai ter novos horários durante o fim de semana e feriados. As mercearias, por exemplo, serão obrigadas a encerrar até às 19h00.
  4. O comércio não alimentar, como por exemplo, as lojas nos centros comerciais, vai ter horários ainda mais apertados ao fim de semana e feriados. A hora de fecho passa a ser até às 15h30.
  5. Até agora, era permitido em Lisboa a prática de todas as modalidades desportivas, sem público. A partir de agora, só será possível para as modalidades desportivas de médio risco e, naturalmente, sem público. Estas são as modalidades consideradas de médio risco: Andebol (incluindo o de pavilhão, praia ou em cadeira de rodas), Aquatlon, Basquetebol, Corfebol, Futebol (incluindo o de praia), Futsal, Hóquei (em patins e em linha) e Voleibol.
  6. A prática de atividade física ao ar livre vai continuar a ser possível, mas agora haverá um limite de seis pessoas juntas.
  7. A última alteração de regras tem a ver com os ginásios. As aulas de grupo deixam de ser permitidas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

7 regras que mudam e 7 que se mantêm em Lisboa com o recuo no desconfinamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião