IGCP quer até 3,75 mil milhões em dívida de curto prazo este verão

Entidade responsável pela gestão da dívida pública vai continuar a realizar leilões de longo prazo. No caso da dívida de curto prazo, irá fazer três leilões para obter até 3,75 mil milhões.

Portugal vai continuar a ir aos mercados durante o verão. A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública pretende manter-se ativa no financiamento através de obrigações do Tesouro (OT), embora não revele qual o objetivo de captação de fundos neste trimestre, complementando essas operações com o financiamento de curto prazo através do qual pretende captar até 3,75 mil milhões de euros.

Na atualização do programa de financiamento para este terceiro trimestre do ano, o IGCP revela que “prevê emissões de OT através de leilões, sendo esperadas colocações de 750 a 1.000 milhões de euros por leilão”. Não refere, contudo, qual o montante global a captar, que é, geralmente, revelado dias antes do anúncio da operação.

No que toca às emissões de dívida de curto prazo, a agência liderada por Cristina Casalinho revela claramente o total de operações a realizar no mercado nestes três meses, bem como o valor a captar: 3,75 mil milhões.

O primeiro leilão de dívida de curto prazo irá ter lugar a 21 de julho, sendo esta a operação em que o montante indicativo a captar é mais elevado: até 1.500 milhões de euros, aproveitando o lançamento de uma nova linha a 12 meses.

Em agosto serão feitos os leilões de mais curto prazo, sendo também expectável captar o menor valor entre os três leilões deste verão. Já em setembro, altura em que será lançada uma outra linha a 12 meses, o IGCP espera captar até 1.250 milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

IGCP quer até 3,75 mil milhões em dívida de curto prazo este verão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião