Com um milhão de hóspedes em maio, turismo recuperou, mas continuou abaixo dos níveis pré-pandemia

O setor turístico continuou a recuperar em maio, embora ainda abaixo de níveis pré-pandemia. Britânicos representaram 25% das dormidas dos estrangeiros.

Os alojamentos turísticos nacionais receberam um milhão de hóspedes em maio, um aumento de 680% face ao ano passado, o que mostra que o setor continuou a dar os primeiros passos na recuperação. Ainda assim, manteve-se longe dos níveis pré-pandemia, indica a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicada esta quinta-feira.

Em abril, os alojamentos turísticos nacionais receberam um milhão de hóspedes, num total de 2,1 milhões de dormidas. Estes números representam disparos de 681,3% e 687,7%, respetivamente. Ainda assim, apesar de mostrarem uma forte recuperação (iniciada em abril), continuam abaixo dos números de 2019. Comparando com maio desse ano, o número de hóspedes caiu 62,3% enquanto o número de dormidas desceu 68,6%.

Numa análise mais fina aos hóspedes, o mercado interno (peso de 61,2%) contribuiu com 1,26 milhões de dormidas, enquanto as dormidas dos hóspedes internacionais totalizaram 800,1 mil. Dentro do mercado internacional, os britânicos representaram um quarto das dormidas em maio, seguindo-se os mercados espanhol (14,3%), alemão (10,8%) e francês (9%).

A 17 de maio, Boris Johnson permitiu a vinda de britânicos para Portugal, o que levou a um aumento das reservas, sobretudo no Algarve e na Madeira. Por isso, esses dados refletem essas duas últimas semanas de maio. Contudo, no final desse mês, o Downing Street mudou de ideias e retirou Portugal da “lista verde”, obrigando os britânicos que voassem para cá a fazer quarentena no regresso a casa.

No que toca às localizações mais procuradas, o Algarve concentrou 24,7% das dormidas naquele mês, seguido da Área Metropolitana de Lisboa (20,1%), do Norte (19,7%) e do Centro (15%), refere o INE. A estada média nos estabelecimentos turísticos (2,08 noites) aumentou 0,8% (-27,2% em abril).

(Notícia atualizada às 11h44 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Com um milhão de hóspedes em maio, turismo recuperou, mas continuou abaixo dos níveis pré-pandemia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião