Reservas de britânicos dispararam 500%, mas os festejos do Sporting “preocupam” as agências de viagens

As agências de viagens estão animadas com o regresso dos turistas britânicos, mas receiam que os ajuntamentos durante os festejos da vitória do Sporting possam penalizar Portugal.

Portugal começa a receber novamente britânicos que, assim como o turismo nacional, contavam os dias para poder pisar solo português. As agências de viagens começaram desde logo a sentir os impactos (positivos) nas reservas e acreditam que este regresso foi a “melhor notícia para se começar o verão”. Ainda assim, mostram-se preocupadas com os festejos da vitória do Sporting, que podem fazer o Reino Unido voltar atrás.

“Melhor não poderia ser. Foi a melhor notícia para se começar o verão”, diz ao ECO Duarte Correia, vice-presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT), referindo-se ao anúncio do Governo britânico de incluir Portugal nos seus corredores aéreos.

“As expectativas são muito grandes porque logo no primeiro dia [7 de maio, dia do anúncio de Boris Johnson] já se ultrapassavam os 25 voos por dia vindos do Reino Unido” e várias reservas online, continua o responsável. Duarte Correia preferia não adiantar números concretos, mas acabou por revelar que as reservas andam na ordem dos 500% a 600%. “A procura anda na ordem dos três dígitos e as reservas aumentaram exponencialmente”.

O vice-presidente da APAVT nota que todos os canais online assistiram a um aumento da procura. A easyJet acrescentou mais 20.000 lugares nos voos entre o Reino Unido e Portugal, enquanto a Ryanair reforçou a oferta com 175 mil assentos. O mesmo fez a TAP, que decidiu “aumentar consideravelmente” a oferta de voos entre os dois países em junho, depois de ter assistido a uma subida de 119% na procura.

Além disso, dados da Jet2.com e Jet2holidays, citados pelo The Mirror, mostram que as reservas para o verão para o Algarve e Madeira dispararam mais de 600% nas 24 horas seguintes ao anúncio de Boris Johnson e mais de 1.300% quando comparadas com o mesmo período da semana anterior.

A associação de agências de viagens explica que a procura se foca entre os meses de junho e agosto. “As pessoas estão sedentas de férias já no mês de junho. Há 25 voos para Faro já no dia 17”, afirma Duarte Correia, antecipando uma “grande retoma do mercado britânico”.

Depois de ver os festejos do Sporting, preocupa-me que estejamos a dar uns passos atrás. Se nos próximos dias os indicadores não forem favoráveis, o Reino Unido ainda pode voltar com a palavra atrás.

Duarte Correia

Vice-presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT)

Apesar destas expectativas positivas, a APAVT mostra-se preocupada com os últimos acontecimentos da semana passada, que envolveram milhares de pessoas nos festejos da vitória do Sporting. “Depois de ver os festejos do Sporting, preocupa-me que estejamos a dar uns passos atrás. Se nos próximos dias os indicadores não forem favoráveis, o Reino Unido ainda pode voltar com a palavra atrás“, diz. “E isso é problemático”.

Além disso, Duarte Correia diz ser fundamental dar mais detalhes aos turistas britânicos. “As pessoas querem saber como é que vêm para Portugal, se têm de fazer um teste no regresso ou ter um comprovativo. Isso é o que preocupa toda a gente neste momento. São milhares de pessoas que não têm informação corretas e que podem entupir os aeroportos”, explica.

Enquanto isso não acontece, todos os setores do turismo esperam ansiosamente pelos turistas britânicos. A APAVT acredita que tudo correrá bem, mas não tão bem como nos anos pré-pandemia. “Não espero que corra muito bem. Melhor [do que em 2020] vai correr de certeza absoluta, mas estaremos muito longe dos níveis de 2019. Isso talvez em 2023 ou 2024, mais 2024“, remata.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Reservas de britânicos dispararam 500%, mas os festejos do Sporting “preocupam” as agências de viagens

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião