Vírus afunda bolsas europeias. BCP cai 5% e Lisboa tem pior sessão do ano

A perder valor pela quinta sessão consecutiva, o principal índice português registou o pior desempenho em mais de um ano. CTT e BCP afundaram mais de 5% e a Semapa derrapou quase 7%.

O ressurgimento da pandemia em vários pontos do mundo assustou os investidores na primeira sessão da semana. As ações europeias registaram a pior sessão do ano, com quedas acima dos 2%. A bolsa portuguesa foi atrás. O PSI-20 afundou quase 3%, com o BCP e os CTT a recuarem mais de 5% e a Semapa a derrapar quase 7%.

A perder valor pela quinta sessão consecutiva, o principal índice português cedeu esta segunda-feira 2,70% para 4.894,43 pontos, no pior registo desde junho do ano passado, há 13 meses.

Lisboa acompanhou as perdas acentuadas registadas um pouco por toda a Europa e EUA. O Stoxx 600, que reúne as 600 principais empresas do Continente, tombou 2,32% para 444,19 pontos. Desde 21 de dezembro que não tinha um desempenho tão negativo. Em Milão as perdas atingiram os 3,35%, enquanto Madrid, Paris e Frankfurt também cederam mais de 2%.

Os analistas explicam estas quedas com o receio de que a aceleração do número de casos à boleia da variante Delta venha a contaminar a recuperação económica, penalizando assim os lucros das empresas.

Por cá, a maior queda pertenceu à Semapa, holding que detém a Navigator: caiu 6,74% para 10,52 euros.

Logo atrás estiveram os CTT e o BCP, com quedas de 5,59% e 5,06%, respetivamente. No caso do banco português, que dentro de uma semana apresenta as contas do primeiro semestre, o Supremo Tribunal da Polónia disse esta segunda-feira que vai novamente avaliar as diretrizes sobre como os tribunais deveriam tratar os casos que envolvem empréstimos em moeda estrangeira a 2 de setembro, após uma decisão muito esperada ter sido adiada em maio, de acordo com a Reuters.

BCP cai 5%

O setor energético também foi um dos mais penalizados do dia, com a EDP a cair 4,12% para 4,40 euros e a Galp a perder 3,14% para 8,194 euros. As cotações do petróleo estão em queda nos mercados internacionais depois do acordo no seio da OPEP+ para produzir mais barris. O contrato de Brent para entrega a 30 de julho recua 5,7% para 69,39 dólares.

Apenas três cotadas nacionais escaparam às perdas: a Ramada somou 2,39% para 6,00 euros e a EDP Renováveis avançou 0,05%, enquanto a Corticeira Amorim não registou qualquer variação face à sessão de sexta-feira.

(Notícia atualizada às 17h00)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vírus afunda bolsas europeias. BCP cai 5% e Lisboa tem pior sessão do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião