“É o momento de se encontrar uma solução para a Groundforce”, diz CEO da ANA

"Não podemos deixar que os passageiros e as companhias aéreas sejam reféns das dificuldades que a Groundforce está a atravessar", afirmou Thierry Ligonnière no Parlamento.

“É o momento de se encontrar uma solução para a Groundforce”, afirmou Thierry Ligonnière, presidente da comissão Executiva da ANA – Aeroportos de Portugal no Parlamento, dando um sentido de urgência à intervenção na empresa de handling. Aos deputados presentes na audição no Parlamento, rejeitou que a ameaça de retirar as licenças da Groundforce em Faro e no Funchal vise favorecer a concorrente Portway.

“A Groundforce não paga à ANA desde Março de 2020”, sublinhou o responsável um dia depois de a empresa a que preside ter dado a conhecer uma dívida de 13 milhões de euros e uma deliberação provisória que pode obrigar a empresa de handling a deixar os aeroportos do Algarve e da Madeira.

A deputada Alma Rivera acusou a concessionária detida pela Vinci de estar a “aproveitar para se vir livre de um concorrente” e dar lucros à Portway, por si detida. Thierry Ligonnière respondeu que “a Portway nunca deixou de pagar as suas taxas” e não favoreceu a subsidiária. “Nós temos vindo a prejudicar a Portway por não termos tomado esta posição antes”, argumentou.

“Atrasámos muito esta tomada de decisão. Não podíamos atrasar mais, porque agora as dificuldades financeiras da Groundforce estão a transformar-se em dificuldades operacionais. Não podemos deixar que os passageiros e as companhias aéreas sejam reféns das dificuldades que a Groundforce está a atravessar”, afirmou.

“É o momento de se encontrar uma solução para a Groundforce”, exortou o CEO da ANA, que antes afirmara que a greve deste fim de semana dos trabalhadores da empresa de handling não se podia repetir, compreendendo as suas reivindicações.

Thierry Ligonnière foi esta terça-feira ouvido na Comissão Eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia da doença COVID-19 e do processo de recuperação económica e social. A audição foi requerida pelo CDS, mas nenhum deputado do partido compareceu.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“É o momento de se encontrar uma solução para a Groundforce”, diz CEO da ANA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião