De Tóquio a Sochi. Estes são os Jogos Olímpicos mais caros da história

Os Jogos Olímpicos de Inverno realizados em Sochi foram os mais caros da história, tendo custado ao executivo russo cerca de 21,9 mil milhões de dólares. Em segundo lugar está a edição de Tóquio.

Depois de inúmeros contratempos, incertezas e um adiamento por causa da pandemia, os Jogos Olímpicos de Tóquio estão prestes a começar, para alegria dos entusiastas do desporto.

No entanto, apesar das atenções estarem viradas para a parte competitiva do maior evento desportivo do mundo, os mais curiosos também se questionam: quanto custará organizar os Jogos Olímpicos? E quais foram os mais caros da história?

Para responder as estas perguntas, é necessário falar primeiro dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que estiveram envolvidos num enorme imbróglio por culpa da pandemia de Covid-19 — que, consequentemente, provocou o primeiro adiamento da história do evento.

Quando se candidatou em 2013, o Governo japonês previa gastar cerca de 7,3 mil milhões de dólares nos Jogos Olímpicos. Porém, segundo a Reuters, as despesas da presente edição foram-se acumulando ao longo dos anos. Rondam, neste momento, os 15,4 mil milhões de dólares. Um acréscimo acentuado de gastos que é explicado, essencialmente, pelo adiamento do evento de 2020 para 2021.

Este montante, de acordo com um estudo da Universidade de Oxford, coloca a edição de Tóquio no segundo lugar da lista dos Jogos Olímpicos (de verão e inverno) mais caros da história, apenas ultrapassada pelo Jogos de Inverno em Sochi, há sete anos.

Os Jogos realizados em Sochi (2014), na Rússia, custaram aos cofres do regime de Vladimir Putin cerca de 21,9 mil milhões de dólares.

A título de curiosidade, por cada atleta presente nesta edição foram gastos 2.780 dólares – cerca de 20 vezes o salário mínimo de um cidadão russo em 2014 (5.554 rublos, o equivalente a 144,8 dólares).

Passando do frio eslavo para as terras de Sua Majestade, no terceiro lugar da lista surgem os Jogos Olímpicos de Londres (2012). Segundo a Universidade de Oxford, para organizar esta edição, os responsáveis ingleses desembolsaram 14,9 milhões de dólares.

Ainda no “top 5” dos jogos Olímpicos mais caros está o evento realizado na capital catalã, em Barcelona (1992), com um custo total de 9,7 mil milhões de dólares. No quinto lugar aparecem os Jogos de Pequim (2008), com uma despesa final para o executivo chinês de 6,8 mil milhões de dólares.

O estudo da Universidade britânica refere ainda que a realização dos Jogos Olímpicos na última década tiveram um custo médio de 8,9 mil milhões de dólares por edição (a edição de Tóquio não entrou nas contas). Um dado demonstrativo do enorme poder financeiro que é necessário para receber eventos deste calibre.

Fique com a lista dos dez Jogos Olímpicos mais caros da história:

  1. Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi (2014) – 21,9 milhões de dólares
  2. Jogos Olímpicos de Tóquio (2021) – 15,4 mil milhões de dólares
  3. Jogos Olímpicos de Londres (2012) – 14,9 milhões de dólares
  4. Jogos Olímpicos de Barcelona (1992) – 9,7 mil milhões de dólares
  5. Jogos Olímpicos de Pequim (2008) – 6,8 mil milhões de dólares
  6. Jogos Olímpicos de Sidney (2000) – cinco mil milhões de dólares
  7. Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016) – 4,6 mil milhões de dólares
  8. Jogos Olímpicos de Inverno em Turim (2006) – 4,4 mil milhões de dólares
  9. Jogos Olímpicos de Atlanta (1996) – 4,1 mil milhões de dólares
  10. Jogos Olímpicos de Atenas (2004) – 2,9 mil milhões de dólares

Quais são os hotéis mais caros do país? Quem são as personalidades mais influentes no TikTok? E os gestores mais bem pagos da nossa bolsa? De segunda a sexta-feira, todos os dias há um ranking para ver aqui no ECO.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

De Tóquio a Sochi. Estes são os Jogos Olímpicos mais caros da história

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião