Há mais de 2.500 candidatos aos 500 estágios na Função Pública

Os 500 candidatos escolhidos são conhecidos na segunda quinzena de setembro. Vão receber 998,5 euros brutos ou a "proporção equivalente ao período de trabalho no caso dos contratos a tempo parcial”.

Mais de 2.500 candidaturas, das mais de três mil apresentadas, aos estágios na Administração Pública cumpriram os requisitos para aceder ao programa, estando já disponíveis na Bolsa de Emprego Público (BEP) as listas provisórias ao EstágiAP XXI. Na segunda quinzena de setembro será conhecida a lista final. Mas só há 500 vagas.

O EstágiAP XXI destina-se a jovens licenciados até aos 30 anos desempregados ou à procura do primeiro emprego ou até aos 35 anos caso possuam deficiência ou incapacidade. Os estágios terão a duração de nove meses, podendo ser celebrados contratos a tempo completo ou a tempo parcial. “Cada estagiário receberá uma bolsa de estágio equivalente à remuneração de um técnico superior em início de carreira (998,5 euros ilíquidos) ou a proporção equivalente ao período de trabalho no caso dos contratos a tempo parcial”, informa o Governo.

“Os estagiários que integrarem este programa beneficiarão também de uma majoração na classificação atribuída em sede de lista de ordenação final em procedimento concursal de recrutamento que seja publicitado nos dois anos após o termo do estágio”, pode ler-se no comunicado enviado às redações.

O programa recebeu mais de três mil candidaturas, das quais 2.558 cumpriam os requisitos de admissão ao programa. “A maioria das exclusões registaram-se porque os candidatos já tinham realizado outros estágios financiados, porque não apresentaram certificado de habilitações válido ou porque não comprovaram deter uma licenciatura reconhecida em Portugal”, explica o Executivo.

As listas provisórias e respetiva classificação foram publicadas na quinta-feira na BEP, seguindo-se o período legalmente definido para a apresentação e análise de eventuais pronúncias dos candidatos. Na segunda quinzena de setembro está prevista a publicação da lista de colocação final das 500 vagas disponíveis.

“Os candidatos serão colocados nas diversas entidades promotoras, tendo-se procurado priorizar aquelas que pelas suas atribuições, competências e projetos, demonstrem particular interesse formativo para os estagiários, procurando garantir uma ampla cobertura geográfica do programa, bem como uma maior resposta em zonas eventualmente mais carenciadas de oferta formativa em contexto de trabalho”, informa o Governo.

A distribuição de vagas procurou “acautelar a maior diversidade possível de áreas profissionais e formação académica como forma de aumentar a abrangência da oferta de estágios”, tendo ainda sido dada prioridade às “entidades com um quadro de pessoal mais envelhecido, numa perspetiva de transferência do conhecimento intergeracional e de rejuvenescimento dos modelos dos serviços.”

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Há mais de 2.500 candidatos aos 500 estágios na Função Pública

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião