Nas notícias lá fora: Biden, Nikola e criptoativos

Joe Biden quer que os estados paguem aos cidadãos para que estes aceitam a vacina contra a Covid-19. O fundador da Nikola foi acusado de fraude e a Alemanha aceita aposta em criptoativos.

Biden quer mais norte-americanos vacinados, por isso pede que os estados paguem aos cidadãos para que estes aceitam a vacina contra a Covid-19. Destaque também para a acusação de fraude sobre o fundador da Nikola, bem como para a maior abertura da Alemanha perante o fenómeno dos criptoativos: vai permitir aos fundos aplicarem até 20% do valor sob gestão.

Reuters

Biden quer mais cheques para fomentar a vacinação

Joe Biden diz que os funcionários públicos vão ter de ser vacinados contra a Covid-19, exigindo também prova dessa vacinação, testes regulares e o uso obrigatório de máscaras. Não obriga os restantes cidadãos a tomarem a vacina, mas defende que os estados paguem às pessoas para que sejam vacinadas, isto quando os EUA estão sob ameaça da variante Delta.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso condicionado)

Bloomberg

Alemanha permite aposta dos fundos em criptoativos

A Alemanha vai aligeirar as regras de investimento em criptoativos. A maior economia da Europa prepara-se para permitir que, pela primeira vez, alguns fundos de investimento apliquem alguns dos milhares de milhões de euros que têm nestes ativos. Vai definir como limite máximo 20% do total do dinheiro sob gestão.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago)

The Wall Street Journal

Fundador da Nikola acusado de fraude

Trevor Milton, fundador da Nikola, foi acusado de fraude. O tribunal de Nova Iorque acusa o empresário de ter mentido “sobre quase todos os aspetos” do negócio da fabricante automóvel para puxar pelo valor das ações em bolsa. Milton vendeu aos investidores a ideia de que teria, já em fase final de desenvolvimento, um camião que seria movido a células de combustível de hidrogénio, o que não era verdade.

Leia a notícia completa no The Wall Street Journal (acesso pago)

The Guardian

Uma em cada sete lojas no Reino Unido está vazia

É o resultado da crise provocada pela pandemia. Mais de uma em cada sete lojas de rua, nos retail e shoppings do Reino Unido está vazia, a percentagem mais elevada desde, pelo menos, 2015. As lojas de pronto-a-vestir foram as mais castigadas pela pandemia, acabando por entrar em falência.

Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre)

Financial Times

Scarlett Johansson processa Disney por estreia de “Viúva Negra” no streaming

Scarlett Johansson processou a Disney por violação do contrato, na sequência do lançamento digital do filme “Black Widow” na plataforma de streaming Disney+. A atriz norte-americana justifica o processo com o facto de o seu salário pela atuação no filme estar dependente das receitas de bilheteira nos cinemas.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Biden, Nikola e criptoativos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião