Contas de serviços mínimos bancários sobem 9,1% no primeiro semestre

As contas de serviços mínimos bancários totalizam as 141.421 no final do primeiro semestre deste ano, uma subida face ao ano passado.

Cada vez mais pessoas têm contas de serviços mínimos bancários, que atingiram um total de 141.421 no final do primeiro semestre deste ano. Este número representa um crescimento tanto face ao final de 2020, de 9,1%, como relativamente ao primeiro semestre de 2020, de 20,4%, segundo os dados do Banco de Portugal.

“No primeiro semestre de 2021, foram abertas 14.249 contas de serviços mínimos bancários, das quais 76,3% resultaram da conversão de uma conta de depósito à ordem existente na instituição (74,7% em 2020)”, sinaliza a instituição liderada por Mário Centeno no relatório divulgado esta segunda-feira.

Evolução das contas de serviços mínimos bancários

Nota: valores em final de períodoBanco de Portugal

Entre estas contas, 6.554 pertenciam a titulares com mais de 65 anos ou um grau de invalidez igual ou superior a 60% contituladas por detentores de outras contas de depósito à ordem. “Existiam também 1.836 contas de serviços mínimos bancários cujos titulares eram contitulares de outras contas de serviços mínimos bancários (detidas por pessoas com mais de 65 anos ou um grau de invalidez igual ou superior a 60%)”, nota o Banco de Portugal.

Por outro lado, foram encerradas 2.414 contas de serviços mínimos bancários nos primeiros seis meses deste ano, a maioria das quais (78%) por iniciativa do cliente.

De recordar que estas contas contemplam um conjunto de serviços bancários considerados essenciais, que os cidadãos podem adquirir a um custo reduzido (o valor anual máximo da comissão cobrada pela conta é de 1% do indexante de apoios sociais (IAS), ou seja, 4,38 euros, segundo os valores de 2021).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Contas de serviços mínimos bancários sobem 9,1% no primeiro semestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião