Adolescentes dos 14 aos 15 podem ser vacinados a partir de dia 21

  • ECO e Carolina Bento
  • 11 Agosto 2021

O coordenador da task-force planeia que a vacinação de jovens entre os 14 e os 15 anos comece sábado, dia 21 de agosto, mas ainda podem ser necessárias alterações.

A task-force da vacinação contra a Covid-19 planeia começar a vacinar os adolescentes entre os 14 e os 15 anos já dia 21 de agosto, para que os jovens dos 12 aos 13 possam ser vacinados uma semana depois, a partir do dia 28, disse esta quarta-feira à Renascença o próprio coordenador, Henrique Gouveia e Melo. Este plano foi elaborado para a mais recente reunião com o Infarmed, mas ainda pode sofrer algumas alterações.

Em declarações à RTP3, o vice-almirante disse que a modalidade “Casa Aberta” vai ser aberta aos jovens entre os 14 e os 15 anos os fins de semana. Com a vacinação das faixas etárias mais jovens, o coordenador da task-force prevê que se cumpra a meta de todos estarem vacinados até 19 de setembro, a tempo do começo das aulas. “Pretende-se acabar nesta data por casa do início do ano escolar”, reforçou Gouveia e Melo.

Esta terça-feira, a vacinação dos jovens entre os 12 e os 15 anos foi aprovada pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Esta aprovação pode ser importante para o começo do ano letivo, que acontece em setembro, e o primeiro-ministro assegurou mesmo que a vacinação dos jovens vai acontecer antes de começarem as aulas. “Congratulo-me que a ciência tenha confirmado ser possível cumprir o nosso dever de garantir proteção universal a todas as crianças maiores de 12 anos”, escreveu António Costa, na sua conta oficial no Twitter.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, disse ontem, na apresentação da Agenda para a Inovação das Políticas de Juventude, que os jovens deveriam ser vacinados “o mais rapidamente possível”, com uma adesão que espera ser “total”. Contudo, Graça Freitas referiu que, se as crianças não forem todas vacinadas antes do início das aulas, não seria grave porque o impacto na evolução da pandemia em Portugal seria pouco expressivo.

Vacinar para “libertar este país do vírus”

Depois da decisão da DGS, Gouveia e Melo acredita que o país está preparado para “esmagar o vírus” em menos de dois meses e “atingir a imunidade de grupo”. “Estamos a tentar [vacinar] o mais rapidamente possível, para que proteja os portugueses, para que possamos ter a nossa vida e economia recuperada e também que para que ninguém morra com este vírus. Todos nós temos de fazer este último esforço para dar a última pancada ao vírus”.

Esse esforço, disse, tem de partir dos jovens, numa fase em que ainda falta um milhão e meio de pessoas levarem a primeira dose da vacina. “Estamos a facilitar tudo o que é possível facilitar para que os jovens compareçam nos centros de vacinação”, disse o coordenador da task-force. Se os jovens, bem como a população em geral, derem o seu contributo, “até fins de setembro” será possível “recuperar quase a totalidade da normalidade”.

Henrique Gouveia e Melo apelou ainda ao país, afirmando: “Temos de libertar este país do vírus. (…) Não vamos ter um país refém de um vírus”. E, sublinhou, essa libertação tem de ser feita através da vacinação. “A vacinação é segura, é boa e é melhor do que apanhar o vírus. Entre apanhar o vírus e ter uma vacina que nos protege, acho que a estratégia mais simples, mais lógica e mais racional é ser vacinado”, concluiu.

(Notícia atualizada às 11h59 com declarações do Vice-Almirante Gouveia e Melo)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Adolescentes dos 14 aos 15 podem ser vacinados a partir de dia 21

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião