Notícias lá fora: Portos, Dileveroo e aquisição da Vectura

  • ECO
  • 11 Agosto 2021

A imprensa internacional destaca a quebra de distribuição dos portos, o aumento de receitas da Dileveroo e a vantagem da Philip Morris na aquisição da Vectura.

As principais manchetes da imprensa internacional destacam a maior crise na distribuição marítima em 65 anos, devido à pandemia. Por outro lado, a Covid-19 não prejudicou as receitas da Dileveroo, que duplicou o valor dos pedidos na plataforma. A Bloomberg destaca a oferta final da Carlyle, menos 11 cêntimos por ação do que a da Philip Morris, sua principal rival na aquisição da Vectura, empresa de fabrico de medicamentos para doenças respiratórias, que pode vir a ser detida por uma empresa produtora de cigarros. O jornal francês Les Echos alerta para a forte contestação do sindicato alemão, IG Metall, contra o projeto de reagrupamento das atividades de montagem das estruturas de aviões da Airbus em duas novas filiais. Por último, mais de 116 mil pessoas foram retiradas do regime de lay-off, em Espanha, desde maio, à medida que os setores da hotelaria e comércio recuperam.

Cinco Días

Hotelaria e comércio retiraram mais de 116 mil trabalhadores do “lay-off” espanhol desde maio

Com o alívio das restrições sanitárias, o avanço da campanha de vacinação e a chegada do verão, a taxa de saída do ERTE (Expediente de Regulação Temporária do Emprego) em Espanha, um regime semelhante ao lay-off, foi especialmente elevada na hotelaria e no comércio. Assim, desde maio até à primeira semana de agosto, voltaram à atividade 116.344 pessoas abrangidas pelo regime, nesses setores.

Leia a notícia completa no Cinco Días (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Financial Times

Portos enfrentam a maior crise desde o início do envio de contentores

A pandemia trouxe a maior quebra na distribuição desde há 65 anos e revelou a necessidade de investimentos nos portos, segundo John Manners-Bell, chefe executivo na consultoria de Inteligência de transportes. Com as restrições de circulação entre países, distanciamento social e encerramento de fábricas, neste momento, existem cerca de 353 navios transportadores de carga que estão ancorados fora dos portos. Este número representa o dobro do que existia no início do ano passado, segundo dados em tempo real da empresa de logística Kuehne + Nagel. O atraso provocou diminuição nos stocks, levando à a inflação dos preços e ao aumento da frustração dos consumidores, numa era pandémica em que as compras online aumentaram.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

Les Echos

Reorganização da Airbus gera onda de contestação na Alemanha

O projeto de reagrupar as atividades de montagem das estruturas de aviões da Airbus em duas novas filiais, em França e na Alemanha, está a ser bloqueado por uma recusa do poderoso sindicato alemão IG Metall. Mas do lado francês o projeto também está a gerar algum ceticismo. Numa entrevista ao jornal regional Augsburger Allgemeine, o responsável do IG Metall para a Baviera, Johann Horn, apelou aos trabalhadores da Premium Aerotec, a filial alemã da Airbus, a saírem à rua para defenderem a sua empresa que, segundo ele, está em risco de desaparecer.

Leia a notícia completa no Les Echos (acesso condicionado, conteúdo em francês)

Reuters

Dileveroo duplicou o valor bruto de pedidos no primeiro semestre do ano

A Dileveroo, empresa de distribuição de comida, reportou um aumento para o dobro do valor de pedidos na plataforma, durante os primeiros seis meses de 2021. O valor bruto de transação aumentou 102%, para 3,386 mil milhões de libras, correspondendo a 4 milhões de euros. A empresa, que faz a ponte entre os restaurantes e mercearias e o consumidor, numa lógica de outsourcing do serviço, disse que a reabertura geral dos restaurantes no Reino Unido, o maior mercado da empresa, não influenciou este aumento. Will Shu disse que o crescimento foi forte tanto para restaurantes, como para mercearias: “A procura tem sido elevada entre consumidores”, disse, “Aumentámos a nossa clientela, vimos pessoas a continuar a encomendar com frequência e agora estamos a trabalhar com mais mercados do que qualquer outra plataforma no Reino Unido”.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

Bloomberg

A oferta final do grupo Carlyle para a Vectura abre caminho para a Philip Morris

O grupo Carlyle apresentou uma proposta final de 958 milhões de libras (1130.25 milhões de euros), que dá margem à oferta de Philip Morris sobre a aquisição da Vectura. A oferta do Philip Morris é de 10 pence por ação (11 cêntimos) mais alta do que a da Carlyle, 155 pence por ação (1,83 euros). Philip Morris pode ainda aumentar a sua oferta de 165 pence por ação (1,95 euros) para agregar apoio dos acionistas mais céticos quanto a vender uma empresa de medicamentos para doenças respiratórias a uma de tabaco. Com efeito, algumas instituições solidárias de saúde e organizações científicas já se mostraram reticentes em trabalhar com a Vectura se passar a pertencer a uma fabricante de cigarros. A European Respiratory Society alertou que tal aquisição pode ser muito prejudicial para a Vectura, que perderá receitas se os profissionais de saúde deixarem de receitar os seus medicamentos para não enriquecer a indústria do tabaco, altamente prejudicial à saúde.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso condicionado, conteúdo em inglês)

 

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Notícias lá fora: Portos, Dileveroo e aquisição da Vectura

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião