Estados Unidos e União Europeia chegam a acordo na “guerra” Boeing-Airbus

  • ECO
  • 15 Junho 2021

EUA e UE chegaram a acordo para abrandar a guerra comercial entre a Boeing e a Airbus. O acordo terá a duração de cinco anos.

A representante do Comércio dos EUA, Katherine Tai, anunciou que foi alcançado um acordo com a União Europeia (UE) para travar a guerra comercial entre a Boeing e a Airbus. O acordo terá a duração de cinco anos e evita a imposição bilateral de novas taxas sobre o comércio.

Segundo avançam as agências internacionais, as partes concordaram em suspender as tarifas por cinco anos a partir de 11 de julho, dia em que as taxas transatlânticas, que estavam atualmente suspensas, teriam sido retomadas.

As tarifas de 11,5 mil milhões de dólares em mercadorias foram progressivamente impostas a partir de 2019, após os EUA e a UE terem obtido vitórias parciais na Organização Mundial do Comércio (OMC). A Boeing e a Airbus acusavam-se mutuamente de receberem ajuda estatal ilegal à luz das regras internacionais.

O acordo põe fim a uma “guerra” com mais de 15 anos, uma vez que tudo se iniciou em 2004, quando os EUA se retiraram de um pacto de subvenção de aviões de 1992 e levaram a UE à OMC, alegando que a Airbus tinha conseguido igualar a quota da Boeing no mercado de aviões, em parte, devido a empréstimos governamentais, algo que a UE refutou.

Nos últimos meses, os líderes europeus, britânicos e norte-americanos envolveram-se em diversos debates para travarem a escalada do problema e focarem-se noutros desafios, como a influência crescente da China.

Já em fevereiro, membros da Comissão Europeia estiveram reunidos com Joe Biden e ficou prometido que o assunto ficaria resolvido numa tentativa de reaproximação, após quatro anos de afastamento quando Donald Trump estava na Casa Branca.

(Notícia atualizada às 11h08)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estados Unidos e União Europeia chegam a acordo na “guerra” Boeing-Airbus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião