Aeroportos recebem em junho o maior número de passageiros desde a chegada da Covid

Aeroportos nacionais receberam cerca de dois milhões de passageiros em junho, o número mais alto desde fevereiro do ano passado.

Os aeroportos nacionais receberam cerca de dois milhões de viajantes em junho, o número mais alto desde fevereiro do ano passado (3,72 milhões), altura em que a pandemia estava prestes a aparecer no país. Deste total, mais de 70% foram turistas internacionais, mostram os dados publicados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que destacam ainda a reabertura do corredor britânico.

Em junho, aterraram nos aeroportos nacionais 11,9 mil aeronaves em voos comerciais, uma subida de 313% face ao mesmo período do ano passado, ano em que aterraram apenas 2.876 aeronaves. No que diz respeito ao movimento de carga e correio nos aeroportos nacionais, foram transportadas 15,6 mil toneladas, cerca do dobro que em junho do ano passado.

Ainda no sexto mês do ano, foram transportados cerca de dois milhões de passageiros, sendo que 70,9% dos que desembarcaram nos aeroportos nacionais foram turistas internacionais, a maioria vinda de aeroportos europeus, refere o INE. Já relativamente aos passageiros embarcados, 70,4% corresponderam a tráfego internacional, tendo como principal destino aeroportos localizados no continente europeu.

Aeronaves aterradas, passageiros e carga/correio movimentados nos aeroportos nacionais. | Fonte: INEINE

O anúncio de abertura do corredor aéreo entre Portugal e o Reino Unido, a 17 de maio, “gerou um aumento visível do número de passageiros desembarcados a partir desse dia”. Assim, entre 17 de maio e 7 de junho (a 8 de junho o Reino Unido voltou atrás nesta decisão), desembarcaram 38,1% do total de passageiros desembarcados nos aeroportos nacionais no conjunto dos dois meses. dos quais 22,9% em voos provenientes do Reino Unido. O aeroporto de Faro concentrou 57% dos passageiros provenientes de voos do Reino Unido nesses dias.

Semestre revela quebra expressiva

Entre janeiro e junho, a tendência foi diferente. O número de passageiros movimentados nos aeroportos nacionais, que totalizou 5,48 milhões, caiu 44,6% quando comparado com o mesmo semestre do ano passado e 80,4% face ao mesmo período de 2019.

Neste período, o aeroporto de Lisboa movimentou 46% do total de passageiros (2,5 milhões) e registou um decréscimo de 55,4%, o mais acentuado dos três aeroportos com maior tráfego anual de passageiros. De salientar que o aeroporto de Faro voltou a ocupar a 3.ª posição entre os aeroportos com maior movimento de passageiros neste período (575 mil passageiros).

Considerando o volume de passageiros desembarcados e embarcados em voos internacionais no primeiro semestre deste ano, França foi o principal país de origem e de destino dos voos. O Reino Unido surgiu como segundo principal país de origem e de destino dos voos, “apesar de registar os maiores decréscimos homólogos de passageiros desembarcados e embarcados”. A Alemanha ocupou a terceira posição.

(Notícia atualizada às 11h38 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Aeroportos recebem em junho o maior número de passageiros desde a chegada da Covid

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião