Turquia, Macedónia do Norte e Ucrânia aceitam certificado digital. Já são 36 países

  • Carolina Bento
  • 19 Agosto 2021

Os três países aceitaram o certificado digital Covid da União Europeia para viagens para dentro e fora das suas fronteiras. São já, ao todo, 36 os países que permitem a entrada com este documento.

Turquia, Macedónia do Norte e Ucrânia vão passar a aceitar os certificados digitais Covid para viajantes que passem as suas fronteiras. A medida entra em vigor esta sexta-feira, 20 de agosto, avançou a Comissão Europeia em comunicado.

Em simultâneo, os certificados digitais emitidos pelos três países serão reconhecidos e aceites na União Europeia, nas mesmas condições que o certificado digital Covid comunitário. Esta decisão significa que a Turquia, Macedónia do Norte e Ucrânia vão estar ligados ao restante sistema europeu, facilitando as viagens de e para a União Europeia.

No seio da Comissão, já algumas figuras se manifestaram, incluindo o Comissário para a Justiça, Didier Reynders. “Estou muito contente por ver a lista dos países a implementar o sistema baseado no certificado digital COVID europeu a crescer de forma sustentada. Estamos a criar padrões internacionais. Isto vai ajudar a facilitar as viagens em segurança, mesmo para lá das fronteiras da nossa União”, disse.

Em tempos de pandemia, em que as viagens internacionais foram tão afetadas pela crise do novo coronavírus, a Comissão Europeia expressa a importância de mais países aderirem a este sistema. “À medida que lutamos contra o vírus juntos, os nossos parceiros são também uma parte integral na nossa reabertura conjunta e segura. Eu acolho a Ucrânia, a Macedónia do Norte e a Turquia no nosso sistema de Certificados Digitais Covid e espero que mais vizinhos se juntem a nós”, apelou Olivér Várhelyi, Comissário da Vizinhança e Negociações de Alargamento.

epa09275320 European Commission President Ursula von der Leyen holds a mobile phone as she gives a statement about the EU Digital COVID Certificate in Brussels, Belgium, 16 June 2021. EPA/JOHANNA GERON / POOLEPA/JOHANNA GERON

Quais são os países que já usam o certificado?

O Certificado Digital COVID comunitário foi criado para se viajar de forma segura, tendo sido posteriormente alargado, por alguns países, para assegurar a segurança de espaços como restaurantes. O certificado tem a informação se uma pessoa foi vacinada contra a Covid-19, se já recuperou da doença ou se apresentou um resultado negativo no teste. Este certificado é aceite quer em papel quer em formato eletrónico, de modo a que possa apresentá-lo e circular sem restrições adicionais.

São já 36 os países que estão conectados a este sistema. Os três países juntam-se à lista composta também por estados que não são membros da União, como a Islândia, Liechtenstein, Noruega, San Marino, Suíça e Vaticano.

Os estados-membros que já aderiram a este sistema, para além de Portugal, são: a Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polónia, Roménia, Eslováquia, Eslovénia, Suécia e a República Checa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Turquia, Macedónia do Norte e Ucrânia aceitam certificado digital. Já são 36 países

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião