“É inevitável que o PS venha a ter uma secretária-geral”, diz Mariana Vieira da Silva

  • ECO
  • 20 Agosto 2021

A ministra de Estado e da Presidência do Conselho de Ministros que está a substituir o primeiro-ministro até ao final do mês, admite que "é inevitável que o PS venha a ter uma secretária-geral".

A ministra de Estado e da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva, que a seguir a António Costa tem sido o principal rosto das medidas de combate à pandemia de Covid-19, admitiu que “é inevitável que o PS venha a ter uma secretária-geral”, diz em entrevista ao Jornal Económico (link indisponível).

A ministra de Estado e da Presidência assumiu esta semana, por 15 dias, até final do mês, a substituição do primeiro-ministro que está de férias. Mariana Vieira da Silva, conta que fala com Costa todos os dias.

Mariana Vieira da Silva começa a ganhar força entre os seus possíveis sucessores de Costa, que diz, no entanto, que só decidirá em 2023 se se recandidata à liderança do PS. No entanto, o primeiro-ministro vê sucessores à altura, tanto homens como mulheres.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“É inevitável que o PS venha a ter uma secretária-geral”, diz Mariana Vieira da Silva

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião