Já estão abertas candidaturas para apoios a testes rápidos à Covid nas escolas

A dotação dos apoios para a aquisição de serviços para realizar testes rápidos nas escolas é de quinze milhões de euros.

Já abriu um aviso para os apoios à realização de testes rápidos de antigénio nas escolas e estabelecimentos de educação, no arranque do ano letivo. Estes apoios, que têm como base fundos europeus destinados à recuperação da pandemia e serão aplicados em todo o país, têm uma dotação de quinze milhões de euros.

Os apoios debruçam-se sobre a “aquisição de serviços de realização de testes rápidos de antigénio em estabelecimentos de educação, com vista à estabilização e retoma da vida social, e no caso concreto, dos profissionais da comunidade educativa e dos alunos do ensino secundário nos termos do “Programa de Rastreios Laboratoriais para SARS-CoV-2 nas Creches e Estabelecimento de Educação e Ensino”, segundo se lê no aviso publicado na página do Compete 2020.

As candidaturas a estas subvenções não reembolsáveis, que têm como beneficiário a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE), estão abertas desde 20 de agosto de 2021, prolongando-se até 20 de setembro deste ano, às 19h00 horas.

A dotação é de 15 milhões de euros, sendo que a taxa de financiamento do Fundo Social Europeu é de “100% a aplicar sobre as despesas elegíveis”, de acordo com o aviso.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Já estão abertas candidaturas para apoios a testes rápidos à Covid nas escolas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião