Janssen “acelera” regresso ao escritório, mas mantém “algum tempo” de teletrabalho

Com o atual limite de um terço da capacidade total do escritório, a farmacêutica prepara-se que mais pessoas possam voltar ao local de trabalho. A pandemia ditará o ritmo do regresso.

Na Janssen Portugal, depois do período de teletrabalho obrigatório, começaram a preparar-se “ondas de regresso”, até atingir o novo limite do escritório: um terço da capacidade total. O passo seguinte é “acelerar o regresso”, adianta Filipa Mota e Costa, diretora-geral da Janssen Portugal, à Pessoas. Companhia deverá avançar com um modelo híbrido.

“Mesmo antes da pandemia, a Janssen já possibilitava o regime de trabalho flexível, por forma a permitir que os colaboradores pudessem equilibrar a sua vida de trabalho, com a vida familiar”, lembra Filipa Mota e Costa. “Quando a 13 de março do ano passado foi necessário virmos todos para casa, em regime de teletrabalho, adaptámos prontamente a companhia de modo a cumprir todas as regras da DGS [Direção-Geral da Saúde] e garantir a segurança de todos”, reforça.

Findo o teletrabalho obrigatório em todo o país, a companhia prepara o regresso. “Preparámos a companhia para ‘ondas de regresso’ e fomos ajustando essas ‘ondas’ às diretrizes das autoridades competentes”, diz Filipa Mota e Costa, diretora-geral da Janssen Portugal.

Filipa Mota e Costa, diretora-geral da Janssen Portugal.

No regresso a empresa deverá adotar um modelo híbrido. “Conforme nos preparamos para a fase de pós -pandemia, temos claro que há grandes vantagens em manter um modelo flexível, mantendo algum tempo em teletrabalho mas não abdicando do tempo presencial, pois isso permite solidificar as dinâmicas de equipas e uma melhor troca de ideias”, argumenta.

Neste momento, temos uma plataforma que nos permite pré-agendar e assegurar um limite de colaboradores no escritório, que é um terço da capacidade. Iremos acelerar este regresso em função da evolução da pandemia.

Filipa Mota e Costa

Diretora-geral da Janssen Portugal

Para assegurar que o regresso ao escritório em feito em segurança, a Janssen tem uma “plataforma que nos permite pré-agendar e assegurar um limite de colaboradores no escritório, que é um terço da capacidade. Iremos acelerar este regresso em função da evolução da pandemia”, diz Filipa Mota e Costa à Pessoas.

“Solidificar as dinâmicas de equipas” e “melhorar a troca de ideias” são os principais motivos apontados pela líder da farmacêutica responsável pela vacina de dose única contra a Covid-19 para voltar ao local de trabalho.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Janssen “acelera” regresso ao escritório, mas mantém “algum tempo” de teletrabalho

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião