Biden diz que “acabou a era das grandes operações militares”

  • ECO e Lusa
  • 31 Agosto 2021

Presidente americano defendeu a retirada das tropas do Afeganistão, que representa o "fim de uma era de grandes operações militares para refazer outros países".

Joe Biden defendeu a retirada das tropas americanas do Afeganistão como um “extraordinário sucesso”, um dia depois de os últimos aviões militares terem deixado o país, colocando o ponto final à mais longa guerra dos EUA, quase 20 anos depois do seu início.

“Meus companheiros americanos, a guerra no Afeganistão acabou”, disse o Presidente americano num discurso à nação a partir da Casa Branca.

“Sou o quarto presidente que enfrentou a questão de saber se e quando terminaria esta guerra. Quando estava na corrida à presidência, assumi um compromisso com o povo americano de que acabaria com esta guerra. Hoje honrei esse compromisso”, acrescentou.

Biden declarou que os EUA não tinham já “um propósito claro” com a missão militar afegã, sublinhando que a sua decisão era clara: “Não ia prolongar a guerra para sempre e nem ia prolongar a saída para sempre”.

Para o Presidente dos EUA, a retirada do Afeganistão significa mais do que isso: sinaliza “o fim de uma era de grandes operações militares para refazer outros países”.

Biden garantiu ainda que o país está determinado em retirar os entre 100 e 200 norte-americanos que permanecem no Afeganistão.

Segundo os últimos números, cerca de 114.000 pessoas foram retiradas de Cabul, desde a tomada da cidade pelos talibãs, em cerca de 2.900 em voos militares ou da coligação internacional.

“Eu assumo a responsabilidade por esta decisão. […] Tínhamos apenas uma escolha simples. Ou seguir o compromisso assumido pelo governo anterior e deixar o Afeganistão, ou dizer que não íamos embora e enviar dezenas de milhares de soldados para a guerra”, disse.

De acordo com Joe Biden, a “verdadeira escolha era entre sair ou escalar [o conflito]”, acrescentando que não iria prolongar eternamente a guerra e a retirada das pessoas do Afeganistão.

“Depois de 20 anos de guerra no Afeganistão, recusei-me a enviar outra geração de filhos e filhas da América para lutar numa guerra que deveria ter terminado há muito tempo”, sustentou.

Dando por concluída a guerra em território afegão, Biden aproveitou para alertar, durante o seu discurso, que os EUA ainda não destruíram a ala afegã dos ‘jihadistas’ do Estado Islâmico (ISIS-K).

ISIS-K: não acabámos convosco”, exclamou o presidente norte-americano.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Biden diz que “acabou a era das grandes operações militares”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião