Saint-Gobain Sekurit propõe indemnização 50% acima da lei aos 130 trabalhadores despedidos

  • Lusa
  • 31 Agosto 2021

Embora ainda sem acordo, a fábrica de vidros para automóveis quer compensar os 130 trabalhadores que despediu com um valor "superior em 50% ao valor previsto na lei".

A Saint-Gobain Sekurit Portugal propõe indemnizar os 130 trabalhadores abrangidos pelo despedimento coletivo em curso com um valor “superior em 50% ao valor previsto na lei”, mas a primeira reunião de negociação terminou na segunda-feira sem acordo.

Em comunicado, a fabricante de vidros para automóveis de Santa Iria da Azoia – que no passado dia 24 anunciou a decisão de encerramento da atividade produtiva e o consequente despedimento coletivo dos 130 trabalhadores – considera tratar-se de uma “proposta justa e viável”.

Segundo acrescenta, “para além desta compensação monetária, a empresa comprometeu-se ainda a contratar uma empresa especializada em recolocações para apoiar os trabalhadores a encontrarem um novo emprego no mercado de trabalho, bem como a conseguir colocar alguns trabalhadores noutras empresas Saint-Gobain em Portugal”.

Contudo, avançou, “como é habitual nestes processos negociais, a reunião terminou sem qualquer acordo”, estando o próximo encontro marcado para 08 de setembro.

Na reunião de segunda-feira, que a Saint-Gobain Sekurit Portugal diz ter decorrido “num ambiente de total normalidade”, participaram (conforme previsto no Código do Trabalho em situações de despedimento coletivo) um representante da Direção-Geral do Emprego e Relações de Trabalho (DGERT) e representantes dos trabalhadores e da empresa.

“Os representantes da empresa expuseram as razões que levaram à cessação da atividade industrial em Portugal, devido aos prejuízos acumulados e à impossibilidade de reversão dos problemas estruturais da empresa”, refere a Saint-Gobain.

De seguida, diz, foram os representantes dos trabalhadores a “apresentar os seus argumentos”, após o que a Saint-Gobain Sekurit Portugal informou que “está disposta a oferecer aos trabalhadores da empresa uma compensação superior em 50% ao valor previsto na lei relativamente às indemnizações individuais”.

Segundo a empresa, “os problemas da Saint-Gobain Sekurit Portugal têm mais de uma década”, tendo a companhia sido “alvo de várias restruturações na tentativa de minimizar os gastos de estrutura e operacionais”.

“Até agora, tinha sido possível manter a empresa em laboração com a compreensão e o envolvimento dos trabalhadores e por via da constante capitalização da empresa por parte dos sócios. Porém, a pandemia de covid-19 agravou uma situação já de si frágil, aumentando substancialmente a retração do mercado automóvel (a empresa transforma vidro para os automóveis, sendo essa a sua única atividade), sem possibilidades de recuperação a curto, médio e longo prazo”, argumenta.

Os sindicatos da indústria vidreira já exigiram, contudo, a “intervenção do Governo” para “impedir” o despedimento coletivo, que consideram “inadmissível” e um “atentado”.

Manifestando a “mais firme oposição” à anunciada intenção da Saint-Gobain Sekurit de encerrar a produção de vidro automóvel em Portugal, as estruturas sindicais anunciaram que vão realizar plenários com os trabalhadores “para decidir as medidas a tomar” e solicitar reuniões, nomeadamente aos ministros da Economia e do Trabalho. “É preciso impedir o despedimento coletivo na Saint-Gobain Sekurit”, sustentam, considerando tratar-se de “um crime”.

Em Portugal o grupo Saint-Gobain emprega cerca de 800 colaboradores distribuídos por 11 empresas e oito fábricas, tendo um volume de faturação de 180 milhões de euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Saint-Gobain Sekurit propõe indemnização 50% acima da lei aos 130 trabalhadores despedidos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião