Lloyd’s of London lucra 1,6 mil milhões no 1º semestre

  • ECO Seguros
  • 13 Setembro 2021

Eficiência na subscrição, incremento nas cotações dos prémios de seguro e mais negócio explicam desempenho. Após perdas em 2020, o hub londrino de seguros caminha para ano lucrativo.

O Lloyd’s of London, mercado global de seguros gerido pela Corporation of Lloyd’s, concluiu o primeiro semestre com resultado bruto de 1,4 mil milhões de libras esterlinas (cerca de 1,64 mil milhões de euros, antes de impostos), recuperando de 400 milhões de prejuízos averbados em igual período, ano antes.

O hub londrino que concentra dezenas de seguradoras globais, centenas de corretoras e milhares de coverholders (agentes com poderes delegados para assumir contratos em nome dos MGA e syndicates registados), explicou que o resultado de subscrição, totalizando redondos 1 000 milhões de libras no semestre (contra 1,3 mil milhões negativos um ano antes) impulsionou o desempenho e a rentabilidade de negócio.

Em consequência, o rácio combinado calculado em 92,2%, melhora em 4,8 pontos percentuais o indicador de eficiência de subscrição face a 110,4% calculados no final de junho de 2020 e dos 97,0% no termo de 2020 (sem impacto dos sinistros Covid-19), detalha comunicado da organização.

O montante bruto de prémios emitidos aumentou 500 milhões, face a junho do ano passado, atingindo 20,5 mil milhões de libras no semestre reportado, beneficiando do incremento de preços (premium rates), boa retenção de clientes e sinais de crescimento a que o mercado não assistia há quatro anos.

As taxas dos prémios de seguro cresceram 9,9%, continuando uma tendência que completa 15 trimestres consecutivos de movimento altista.

Citado no mesmo comunicado da instituição, John Neal, CEO da Lloyd’s, salientou: “(…) no primeiro semestre de 2021 pagámos quase 10 mil milhões de libras em compensações para ajudar à recuperação de empresas e economias a nível mundial”. No mesmo comunicado, a Lloyd’s acerta o número avançado por Neal e refere 9,4 mil milhões de libras (mais de 11 mil milhões de euros) pagos por sinistros, incluindo pagamentos a segurados impactados pela Covid-19, aos quais já liquidou 80% do valor global reclamado.

A entidade referência global nos seguros refere aumento dos recursos líquidos em 2,6 mil milhões para 36,5 mil milhões de libras, reforçando a solidez do balanço, com solvabilidade (central solvency ratio) em 218% e acima do nível de final de 2020.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lloyd’s of London lucra 1,6 mil milhões no 1º semestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião