Ao fim de três sessões a subir, Lisboa cai 0,6%

Lisboa encerrou em terreno negativo na última sessão da semana, com a maioria das cotadas no vermelho. Galp Energia travou descida mais acentuada do índice.

A bolsa nacional encerrou a última sessão da semana no vermelho, com a maioria das cotadas a desvalorizar. A penalizar o índice estiveram os principais pesos pesados, enquanto os títulos da Galp Energia impediram uma descida mais acentuada do índice.

O PSI-20 perdeu 0,61% para 5.424,16 pontos, ao fim de três sessões consecutivas a subir. Entre as maiores perdas desta sessão destacam-se a EDP Renováveis que caiu 2,12% para 22,16 euros, acompanhada pela EDP que recuou 1,33% para 4,586 euros.

Ainda nos pesos pesados, o BCP desvalorizou 1,55% para 0,1393 euros, enquanto a Sonae desceu 0,54% para 0,919 euros. A GreenVolt, que entrou para o PSI-20 esta semana, perdeu 0,97% para 6,14 euros.

No lado oposto, a impedir uma descida mais acentuada do índice estiveram as ações da Galp Energia, que valorizaram 0,58% para 8,96 euros, no dia em que o preço do barril de petróleo está a subir cerca de 0,7% nos mercados internacionais.

Nas subidas, destaque ainda para os CTT que avançam 0,73% para 4,755 euros, acompanhados pela REN que ganha 1,38% para 2,57 euros.

Lisboa acompanhou, assim, a tendência de perdas que se vive no resto da Europa, no dia em que o índice de referência, Stoxx-600, perdeu 0,9% para 463,3 pontos. O sentimento foi comum a outros índices, como o espanhol Ibex-35 e o francês CAC-40 que caíram 0,03% e 0,95%, respetivamente.

As bolsas mundiais ainda estão a ser afetadas pela situação da chinesa Evergrande, que está a atravessar um período de turbulência devido às centenas de milhares de euros em dívidas que tem acumuladas. Esta sexta-feira, os bancos chineses chegaram mesmo a divulgar a exposição que têm à empresa para afastar os temores que começaram a crescer quanto a uma possível crise financeira, semelhante à do Lehman Brothers.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ao fim de três sessões a subir, Lisboa cai 0,6%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião