BRANDS' PESSOAS O que as organizações e as suas pessoas ganham com a inclusão?

  • PESSOAS + EY
  • 27 Setembro 2021

Patrícia Vicente, Manager EY, People Advisory Services, explica o papel essencial das organizações na capacidade de criar condições para a integração, a diversidade e a inclusão de talentos.

A diversidade e inclusão é um tema que tem assumido uma crescente relevância no nosso quotidiano, quer seja quando analisamos à luz da sociedade, quer ao nível das organizações. Ainda assim, continuamos com um longo caminho para percorrer. Caminho esse no qual as organizações têm um papel essencial, quer seja na capacidade de criar condições que permitam a integração, quer seja na forma como internamente valorizam as competências que a inclusão traz e promove, bem como o enriquecimento que a diversidade de experiências permite.

A diversidade nas organizações deve ser tida como um fator fundamental que potencia o seu desenvolvimento, crescimento, aprendizagem e enriquecimento, dado que, os estudos indicam que quanto maior for a capacidade das empresas em criar condições que promovam a diversidade de talentos – quer seja de experiências ou competências – melhor e maior é a sua preparação e aptidão para um trabalho de qualidade e excelência, face a um mercado cada vez mais exigente.

"A capacidade de influenciar e transformar a cultura, as competências, as pessoas e aqueles que os rodeiam tem um impacto enorme na integração socioeconómica, na valorização das diferenças e das potencialidades individuais, de uma forma cada vez mais inata e natural.”

Patrícia Vicente

Manager EY, People Advisory Services

A inclusão concede às organizações competências adicionais decorrentes do empenho e persistência de quem batalha e se esforça para se posicionar numa sociedade ainda em desenvolvimento a este nível e num mercado de trabalho exigente e competitivo. A capacidade de adaptação, a resiliência e a superação, são claramente competências fortes daqueles que, ainda que perante algumas limitações, não deixam que isso os limite. Com empenho, persistência e foco. Esta é sem dúvida uma oportunidade que a inclusão traz às organizações e uma inspiração para os que com estes se cruzam e fazem parte das suas equipas.

Desta forma, as organizações conseguem ter um forte impacto nos seus colaboradores, mas também na sociedade. A capacidade de influenciar e transformar a cultura, as competências, as pessoas e aqueles que os rodeiam tem um impacto enorme na integração socioeconómica, na valorização das diferenças e das potencialidades individuais, de uma forma cada vez mais inata e natural.

Há naturalmente um trabalho que ainda é necessário assegurar, quer seja social como organizacional. Por parte das organizações, na promoção de uma cultura integrativa assente no desenho de Políticas de Inclusão e Diversidade, com foco no potencial e nas oportunidades e menos nas limitações. Na esfera social, a promoção, os apoios e os estímulos continuarão a ser fundamentais, contudo, este é um tema próximo e sensível às gerações mais novas no mercado de trabalho, que encaram muitas vezes os temas da sustentabilidade, da responsabilidade corporativa e da diversidade como critérios fundamentais na seleção de uma nova empresa para trabalhar. É um reflexo de que estão a ser dados passos no sentido certo.

As pessoas com deficiência ou com limitações são uma fonte de talento para as equipas e para o desenvolvimento de novos produtos e serviços inovadores e inclusivos. São uma mais-valia para as organizações e para as suas equipas, pelas competências que adicionam como pelas competências que indiretamente desenvolvem nos outros. Ganha a inclusão, ganham as organizações, ganha a sociedade…e ganhamos todos!

Interessado em saber mais? Subscreva aqui as comunicações da EY Portugal (convites, newsletters, estudos, etc).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

O que as organizações e as suas pessoas ganham com a inclusão?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião