PAN contra “jogadas de marketing” no englobamento obrigatório para classe média

O PAN defende que medidas sobre o englobamento obrigatório, que estão a ser faladas para o Orçamento do Estado, não devem "pôr em causa os rendimentos prediais da classe média".

O PAN mostra-se contra um englobamento de rendimentos no IRS obrigatório que ponha em causa os rendimentos prediais da classe média. “Não contem connosco para jogadas de marketing que tiram à classe média aquilo que dão com uma mão, mas que tratam a classe média como se de uma classe milionária se tratasse”, reiterou a deputada Inês Sousa Real.

As declarações foram proferidas no Parlamento, onde se debatia a proposta do PCP para o aumento do salário mínimo. A deputada do PAN defendeu que o aumento dos salários pode ser conseguido não com “intromissões na gestão privada mas antes com revisões dos escalões do IRS, de modo a que por via fiscal se possa promover aumento de rendimentos”.

Neste sentido, Inês Sousa Real apontou que, por um lado, o partido vê com bons olhos que o Governo “se tenha aproximado de revindicação do PAN, falando agora na revisão do terceiro e sexto escalões”, mas reitera que a medida é “muito pouco ambiciosa”. É neste conjunto de escalões que grande parte da população é tributada, pelo que é necessário “garantir que há uma revisão das percentagens quer do desdobramento dos escalões”.

A deputada do PAN debruçou-se também sobre o englobamento, outra medida que tem sido falada, defendendo que “este não deve pôr em causa os rendimentos prediais da classe média, sob pena de termos um verdadeiro empobrecimento do país”. “Se o objetivo for combater certos rendimentos especulativos, não contem connosco para jogadas de marketing que tiram à classe média aquilo que dão com uma mão mas que trata a classe média como se de uma classe milionária se tratasse, o que não é a realidade do país”, reiterou.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

PAN contra “jogadas de marketing” no englobamento obrigatório para classe média

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião