Startup portuguesa The Newsroom está entre os finalistas do Torneio europeu de Inovação Social

Os prémios variam entre os 10 e os 75 mil euros e a startup portuguesa, que quer combater a disseminação de desinformação e discursos de ódio na Internet, está na corrida.

A The Newsroom, uma startup com sede em Lisboa, que visa combater a disseminação de desinformação e discursos de ódio na Internet, está entre os 15 finalistas da edição do 10.º aniversário do Torneio de Inovação Social, uma iniciativa do Banco Europeu de Investimento.

A startup portuguesa está a desenvolver uma tecnologia de inteligência artificial que tem a capacidade de avaliar de forma transparente a fiabilidade de notícias e afirmações publicadas na Internet. A ideia nasceu no final do ano passado pela mente do português Pedro Pamplona Henriques, de 29 anos, e da italiana Jenny Romano de 28.

Ambos já trabalhavam com tecnologia e “perceberam a rapidez que a desinformação circula no digital e o papel que a tecnologia poderia ter em combater essa mesma desinformação“. Pedro Pamplona Henriques, cofundador da The Newsroom, conta ao ECO que essa foi a maior motivação ao criar a startup e deixar os empregos que tinham na área da tecnologia.

A portuguesa The Newsroom conseguiu destacar-se e estar entre os 15 finalistas de uma lista inicial composta por 280 candidatos. Para o cofundador estar entre os finalistas já é uma vitória. “Estamos com um grupo de empresas que estão a fazer um trabalho fantástico na área do impacto social e estar entre os finalistas e partilhar conhecimentos é fantásticos. Estamos realmente muito felizes”, conta Pedro Pamplona Henriques.

O Torneio de Inovação Social, que distingue os melhores empreendedores sociais da Europa, vai decorrer em Lisboa dia 7 de outubro e será presidida pelo vice-presidente do BEI, Ricardo Mourinho Félix. Os vencedores da categoria geral e da categoria especial vão receber um prémio no valor de 75 mil euros cada um e os segundos classificados recebem 30 mil euros.

O vencedor do prémio de escolha do público, que será apurado através da votação das pessoas que vão assistir à edição online, receberá dez mil euros. Este ano, o prémio da categoria especial será atribuído a projetos orientados para a vida sustentável.

Além disso, serão selecionados dois projetos com impacto para participar no Programa de Empreendedorismo Social da INSEAD em Fontainebleau, França. Para além dos prémios financeiros, todos os anos, os finalistas tornam-se automaticamente membros da SIT Alumni Network, uma rede que lhes permite estabelecer contactos com outros empreendedores sociais selecionados, podendo assim usufruir de mais oportunidades e mais recursos.

Para além da portuguesa TheNewsRoom, entre os 15 finalistas estão as alemãs Advitos, Nuventura, Wasser 3.0, Wheelmap e o Institute for Inclusive Education, as italianas Angiodroid e Orange Fiber, as dinamarquesas Beyond leather materials e Cellugy, a sueca IRRIOT, a luxemburguesa Magrid, a norueguesa rePurpose Global, a polaca UVer e a espanhola Vortex Bladeless.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Startup portuguesa The Newsroom está entre os finalistas do Torneio europeu de Inovação Social

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião