Recorde de turistas nacionais em agosto trava queda nas dormidas na hotelaria

"Em agosto, o mercado interno contribuiu com 4,2 milhões de dormidas", o que é um máximo histórico, sinaliza o INE.

A atividade no turismo nacional continua abaixo dos níveis verificados no período pré-pandemia, segundo revelam os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta quinta-feira. No entanto, foi atingido em agosto um recorde no número de turistas nacionais, o que ajudou a travar esta queda.

“Em agosto, o mercado interno contribuiu com 4,2 milhões de dormidas, o valor mensal mais elevado desde que há registos”, sinaliza o INE. Este indicador aumentou tanto face ao ano passado (24,2%) como a agosto de 2019 (22,6%). Por outro lado, as dormidas de não residentes dispararam face a 2020, período ainda muito marcado pelas restrições às viagens, mas estão ainda abaixo do registado no pré-pandemia.

Olhando para o panorama geral, o setor do alojamento turístico contou com 2,5 milhões de hóspedes e 7,5 milhões de dormidas em agosto de 2021, números que representam aumentos de 35,6% e 47,6%, respetivamente, face a 2020. “Os níveis atingidos em agosto de 2021 foram, no entanto, inferiores aos observados em agosto de 2019, tendo diminuído o número de hóspedes e de dormidas, 23,6% e 22,1%, respetivamente”, nota o INE.

O recorde verificado nas estadias dos turistas nacionais ajudou a mitigar os efeitos da pandemia no setor. Ainda assim, no acumulado do ano, os resultados são ainda menos de metade dos níveis pré-pandemia.

Nos primeiros oito meses do ano, as dormidas totais aumentaram 11,8% face a 2020, impulsionadas pelos residentes. Mas comparando com o mesmo período de 2019, “as dormidas diminuíram 58,4% (-18,9% nos residentes e -75,6% nos não residentes)”, mostram os dados do gabinete de estatísticas.

Quanto aos estabelecimentos de alojamento turístico, cerca de um sexto ainda se encontrou encerrado ou sem registar movimento de hóspedes em agosto, número que compara com 20,4% em julho.

(Notícia atualizada às 11h30)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Recorde de turistas nacionais em agosto trava queda nas dormidas na hotelaria

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião