Eurogrupo espera que inflação abrande no próximo ano

  • Joana Abrantes Gomes
  • 4 Outubro 2021

Os ministros das Finanças da zona euro consideram que o aumento da inflação é temporário e que os preços deverão voltar a abrandar já em 2022.

A subida dos preços da energia nos últimos meses tem acelerado a inflação na zona euro. Porém, os membros do Eurogrupo admitiram esta segunda-feira que o aumento da inflação é temporário, pelo que os preços devem voltar a abrandar já em 2022.

Após a reunião desta segunda-feira, no Luxemburgo, os ministros das Finanças da zona euro concordaram com as previsões para a inflação do Banco Central Europeu e da Comissão Europeia.

Numa conferência de imprensa depois do encontro, o ministro das Finanças da Irlanda e atual presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, afirmou que houve também concordância sobre o facto de o pico da inflação não servir de argumento contra a transição para fontes de energia renováveis, uma das medidas previstas na nova lei do Clima da União Europeia (Pacto Ecológico Europeu), que tem por objetivo alcançar a neutralidade carbónica até 2050.

O comissário europeu para a Economia, Paolo Gentiloni, disse, na mesma conferência de imprensa, que o efeito do aumento dos preços da energia será sentido a curto prazo, sendo “essencial” monitorizar a inflação. Nesse sentido, o responsável apelou a uma coordenação entre os países da zona euro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Eurogrupo espera que inflação abrande no próximo ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião