Preço da eletricidade bate todos os recordes ao disparar para 288,53€/MWh

O valor mais caro de sempre da energia elétrica no Mibel, na negociação intradiária, rebentou já todos os anteriores máximos históricos e atingiu 319€/MWh.

O preço da eletricidade no mercado grossista ibérico vai bater esta quinta-feira todos os anteriores recordes. No Mibel, o preço por MWh vai chegar à marca de 288,53 euros. Um valor bem acima dos 228,59 euros por MWh fixados para esta quarta-feira, 6 de outubro.

O preço médio para o dia de amanhã resulta assim do intervalo entre o preço máximo na negociação intradiária, que entre as 20h e as 21h chegará a um valor nunca antes visto de 319,03€/MWh, e um mínimo de 249,08 euros por MWh por volta das cinco da manhã.

Com oito recordes batidos tanto no mês de agosto como no mês de setembro, outubro (que acabou de começar), promete não ficar atrás, com os preços grossistas já bem acima da marca dos 200€/MWh e sem dar quaisquer sinais de alívio.

Ao sétimo dia do mês de outubro, este é já o terceiro máximo histórico no Mibel:

  • 1 de outubro – 216,01 euros por MWh
  • 6 de outubro – 228,59 euros por MWh
  • 7 de outubro – 288,53 euros por MWh

Preços estão em alta por toda a Europa

No entanto, os preços altos não se fizeram sentir apenas na Península Ibérica. De acordo com o site Energy Live, no mesmo dia em que o MWh estiver a valer um máximo histórico de 288,53 euros em Portugal e Espanha, outros países enfrentarão valores ainda mais elevados, já acima do patamar dos 300 euros por MWh: 327,44€/MWh na Sérvia; 307,72€/MWh na Itália; 306,99 €/MWh na Croácia e Eslovénia; 302,54€/MWh nos Países Baixos e Bélgica; 302,53€/MWh na Alemanha; e 301,7€/MWh na Áustria.

Preços do gás disparam 60% e fazem eletricidade bater recordes

O disparo nos preços grossista da eletricidade na Península Ibérica surge no mesmo dia em que os preços do gás voltaram também a aumentar nos mercados europeus, com um salto de 60% em apenas dois dias, de acordo com a Bloomberg.

Nos Países baixos, os contratos futuros de gás que servem de barómetro para toda a Europa aumentaram 40% na manhã desta quarta-feira para um recorde de 162,13 euros por MWh, depois de terem fechado a subir 20% no dia anterior. Ao início da tarde o preço estava já nos 131,10 euros por MWh. No Reino Unido, os preços do gás aumentaram 39%.

Comissão Europeia quer reforma do mercado

“Este choque de preços é um aviso e não pode ser ignorado. Está a ferir os nossos cidadãos e as famílias mais vulneráveis. Está a enfraquecer a competitividade e a trazer pressão inflacionária. Se não for resolvido, arrisca-se a comprometer a recuperação económica da Europa”, disse a comissária europeia da Energia, Kadri Simson no seu discurso inicial.

Com os preços do gás natural em máximos históricos e os preços da eletricidade nos mercados grossistas a aumentarem 200% nos primeiros nove meses do ano, a Comissão Europeia revelou que vai propor até ao final do ano uma reforma do mercado europeu de gás. O objetivo é rever as questões de armazenamento e de segurança de abastecimento no continente.

O anúncio foi feito pela comissária europeia da Energia, Kadri Simson, perante o Parlamento Europeu, numa altura em que as reservas de gás estão abaixo dos 75%, o valor mais baixo da última década.

“É à justa, mas deverá ser o suficiente para o inverno”, disse a comissária na apresentação da Comissão Europeia sobre as soluções europeias para o aumento dos preços da energia para empresas e consumidores — através da eficiência energética e das energias renováveis — e a necessidade de combater a pobreza energética, na sessão plenária do Parlamento Europeu.

Dos Estados-membros surgiram também outras propostas como, por exemplo, formas de aquisição conjunta de reservas de gás de emergência, sendo que a comissária da Energia garante que as mesmas estão a ser analisadas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preço da eletricidade bate todos os recordes ao disparar para 288,53€/MWh

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião