Grupo Zurich evita cobertura de risco soberano. Medida não se aplica em Portugal

  • ECO Seguros
  • 11 Outubro 2021

O grupo Zurich está, globalmente, a abandonar a subscrição de apólices autónomas para cobertura de risco político. Em Portugal, a seguradora mantém normalidade na sua política de aceitação de risco.

O Zurich Insurance Group decidiu cessar a emissão novas coberturas para risco político (ou soberano), uma medida acompanhada de limitações na área de seguros de crédito, embora com exceções, e na carteira de seguros para transações multi-buyer de curto prazo.

"A medida não tem impacto no negócio da Zurich em Portugal, que continuará com a sua normal política de aceitação de riscos.”

Zurich Portugal

A restrição de novas coberturas multi-nomes (short-term multi-buyer insurance), semelhantes às usadas para o risco de incumprimento em swaps de dívida, decorre até final do ano nos mercados fora dos EUA e do Reino Unido, enquanto aguarda aprovação regulatória para que a mudança se efetive. A decisão justifica-a pelo facto dessas carteiras se encontrarem “fora do foco estratégico de longo prazo.”

“A medida não tem impacto no negócio da Zurich em Portugal, que continuará com a sua normal política de aceitação de riscos,” escreveu a Zurich Portugal em resposta a questões submetidas por ECOseguros.

Por outro lado, a Zurich não está a abandonar a atividade de caução e as operações suíça e alemã continuarão a disponibilizar cobertura de risco de crédito nos respetivos mercados, mantendo ainda a oferta ativa para vários clientes europeus, segundo havia noticiado o site Insurance Insider (conteúdo em inglês, acesso condicionado).

Antes de decidir sair do risco político, o grupo dispunha de capacidade para assumir até 150 milhões de dólares por transação, posicionando-se com uma das propostas mais elevadas do mercado e para períodos de até 15 anos, confirma informação disponível no site da Zurich Insurance.

A nível internacional, o grupo suíço acrescentou ainda que fará tudo para apoiar os clientes afetados por estas decisões, continuando a gerir as suas contas e colaborando com os corretores e mediadores no encaminhamento desses clientes para outros seguradores.

O grupo Zurich conta com 12 escritórios que fazem subscrição de riscos de crédito e soberano em todo o mundo (Frankfurt, Madrid, Paris, Zurique, Londres, Singapura, Washington, Nova Iorque, Toronto, Tóquio, Sydney e Melbourne).

Presente há mais de um século em Portugal, o grupo segurador opera duas empresas, a Zurich Insuranceplc (Sucursal em Portugal) e mais recentemente a Zurich – Companhia de Seguros Vida, contando com cerca de 500 colaboradores, 19 escritórios próprios e uma rede de mais de 2.500 Agentes de Seguros que servem mais de 620 mil clientes no mercado português.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Grupo Zurich evita cobertura de risco soberano. Medida não se aplica em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião