MSD pede autorização para usar comprimido contra a Covid-19 nos EUA

  • Joana Abrantes Gomes
  • 11 Outubro 2021

Caso o medicamento seja autorizado pelo regulador norte-americano, este será o primeiro tratamento à infeção por Covid-19 que não requer medicação intravenosa ou injeção.

A farmacêutica MSD pediu à FDA, a autoridade do medicamento dos EUA, para autorizar o seu comprimido experimental contra a Covid-19, que há dias revelou ser eficaz contra variantes do coronavírus, incluindo a Delta.

Caso o medicamento seja autorizado pelo regulador norte-americano, este será o primeiro tratamento à infeção por Covid-19 que não requer medicação intravenosa ou injeção. A FDA vai agora avaliar os dados da MSD sobre a segurança e a eficácia do comprimido, denominado Molnupiravir, antes de tomar uma decisão nas próximas semanas.

A farmacêutica e a sua parceira Ridgeback Biotherapeutic disseram que pediram especificamente à agência reguladora que concedesse uma autorização de emergência para a toma do comprimido por adultos com doença Covid-19 leve a moderada, que estejam em risco de doença grave ou hospitalização.

“O valor aqui é que é um comprimido para não ter de lidar com os centros de infusão e todos os fatores em torno dos mesmos”, disse Nicholas Kartsonis, um vice-presidente sénior da unidade de doenças infecciosas da MSD, citado pela CBS. “Penso que é uma ferramenta muito poderosa a acrescentar à caixa de ferramentas”, acrescentou.

Assumindo a autorização da FDA, a Administração norte-americana concordou comprar um número suficiente de comprimidos para tratar 1,7 milhões de pessoas, a um preço de cerca de 700 dólares por cada tratamento. Este valor representa menos de metade do preço dos medicamentos antivirais adquiridos pelo Governo de Joe Biden — mais de 2.000 dólares por infusão –, mas mais caro do que muitos comprimidos antivirais para outras doenças.

Kartsonis disse, no entanto, que o valor de 700 dólares não é o preço final do medicamento. “Fixámos esse preço antes de termos quaisquer dados, por isso é apenas um contrato”, referiu, apontando que a empresa quer “tornar este medicamento tão acessível ao maior número de pessoas em todo o mundo quanto possível”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

MSD pede autorização para usar comprimido contra a Covid-19 nos EUA

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião