Direção do PSD propõe diretas a 4 de dezembro. Rio pede adiamento

  • Lusa
  • 13 Outubro 2021

A direção do PSD propôs que as eleições se realizem a 4 de dezembro, com eventual segunda volta uma semana depois. Congresso entre 14 e 16 de janeiro. Rio que marcar só depois da votação do OE.

A direção do PSD propôs esta quarta-feira que as eleições diretas para escolher o presidente do partido se realizem em 4 de dezembro, com eventual segunda volta uma semana depois, dia 11, e o Congresso entre 14 e 16 de janeiro.

Estas datas constam da convocatória enviada pela Comissão Permanente aos conselheiros nacionais, a que a Lusa teve acesso, e serão votadas no Conselho Nacional do PSD, que se reúne na quinta-feira em Lisboa.

O presidente do PSD apelou, depois, ao Conselho Nacional que pondere na quinta-feira o adiamento da marcação de eleições diretas e do Congresso para depois da votação do Orçamento do Estado, devido à possibilidade de este ser chumbado.

“Se este Orçamento não passar, como pode acontecer, o PSD é apanhado em plenas diretas e completamente impossibilitado de disputar as eleições legislativas taco a taco”, alertou Rio, em declarações aos jornalistas no parlamento.

A direção já tinha enviado uma proposta de calendário eleitoral, mas “face a um facto político muito relevante”, Rio considerou ser “do interesse do partido e do interesse nacional” fazer este apelo.

Questionado se a direção irá fazer uma proposta formal nesse sentido no Conselho Nacional que se reúne na quinta-feira à noite em Lisboa, Rio não respondeu diretamente.

O que entendo que seria de bom tom era que este Conselho Nacional fizesse a análise das autárquicas, não marcaria diretas, e ficaria marcado um Conselho Nacional para depois da aprovação ou não do OE. Se o OE for aprovado, há condições para diretas, se não for não vejo como o partido pode fazer internas e legislativas ao mesmo tempo”, disse.

(Atualizado às 20h11 com declarações de Rui Rio)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Direção do PSD propõe diretas a 4 de dezembro. Rio pede adiamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião