Transições digital e ambiental “terão de ser justas” para todos, diz Nelson de Souza

  • Lusa
  • 15 Outubro 2021

O ministro do Planeamento alerta que é preciso estar atento às “ameaças” e “impactos negativos” que as transições ambiental e digital possam provocar, defendendo que devem ser "justas".

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, alertou esta sexta-feira que é preciso estar atento às “ameaças” e “impactos negativos” que as transições ambiental e digital possam provocar, defendendo que devem ser “justas” para todos os envolvidos.

“As transições para poderem seguir o seu curso terão de ser justas, quer a ambiental, quer a digital, terão de ser justas. Isto é, não se podem fazer deixando regiões, setores e muito menos pessoas para trás”, alertou.

O ministro do Planeamento, que falava na sessão de abertura do terceiro dia da ‘cimeira’ aeronáutica Portugal Air Summit, que decorre no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor (Portalegre), chamou ainda à atenção para o facto de estarem “aí à porta” as transições climáticas e energéticas, tendo como pano de fundo a neutralidade carbónica em 2050.

“Na transição climática, na sustentabilidade e no uso eficiente dos recursos, promovendo a economia circular e dando meios de resposta ao desafio da transição energética, tudo tendo como pano de fundo parece um objetivo longínquo, mas ele está aí à porta com tudo quanto são efeitos na nossa vida, na nossa economia, no nosso modo de viver e produzir com o objetivo de alcançar a neutralidade carbónica em 2050”, disse.

Em relação à transição digital, o ministro do Planeamento observou que existe um conjunto de tecnologias e ferramentas que estão a “alterar” o modo de vida e o relacionamento entre diversas áreas e setores.

“Também a transição digital, que através das suas diversas tecnologias e ferramentas, como a indústria 4.0, as redes de novas geração como o 5G, a inteligência artificial e o Big Data, está a alterar o nosso modo de vida, o nosso modo de produzir, o nosso modo de relacionar enquanto regiões, enquanto países, enquanto organizações e, sobretudo, enquanto pessoas e cidadãos”, disse.

O governante sublinhou ainda em Ponte de Sor que as transições climáticas e digitais vão proporcionar “muitas oportunidades positivas”, vão “gerar maiores procuras e maiores possibilidades” de desenvolvimento de mercados, além de criarem novos postos de trabalho com “melhor sustentabilidade”.

O Portugal Air Summit, que vai na sua 5.ª edição, é promovido pelo Município de Ponte de Sor e pela empresa TheRace.

A iniciativa, que decorre até domingo, reúne cerca de 200 oradores, em representação de entidades relevantes da indústria, infraestruturas e serviços, para debaterem e analisarem, em cerca de 50 conferências, os setores da aviação – tripulada e não tripulada –, aeronáutica, espaço e defesa.

Além dos debates e conferências, o Portugal Air Summit tem para oferecer espetáculos aéreos, uma competição de lançamento de pequenos foguetões, o EuRoc – European Rocketry Challenge, entre outras iniciativas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Transições digital e ambiental “terão de ser justas” para todos, diz Nelson de Souza

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião