Brasileira Pão de Açúcar anda em Portugal a comprar vinhos

Cinco diretores da gigante brasileira da distribuição, que soma mais de duas mil lojas, estão a visitar 18 produtores portugueses. AEP tenta repetir última encomenda com 22 contentores de vinhos.

Ao longo desta semana, cinco decisores da cadeia de distribuição brasileira Pão de Açúcar vão estar em Portugal a visitar 18 produtores de vinho portugueses, com o objetivo de provar e comprar vinhos para exportar para o Brasil.

Esta missão inversa de compradores brasileiros, que vai acontecer de 18 a 23 de outubro, faz parte de uma iniciativa desenvolvida pela área Internacional da Associação Empresarial de Portugal (AEP), através do projeto BOW – Business on the Way.

Só na sequência da última edição organizada por esta associação empresarial, que realiza esta ação desde 2016, a retalhista que soma mais de duas mil lojas em território brasileiro acabou por importar 22 contentores de vinho português. É considerada “a maior exportação realizada de uma só vez”, num negócio avaliado em cerca de um milhão de euros.

Em paralelo, a associação liderada por Luís Miguel Ribeiro vai promover uma campanha de marketing no Brasil, a arrancar ainda em outubro e a prolongar-se até abril do próximo ano. Inclui a presença em mais de 300 espaços do Grupo Pão de Açúcar, publicidade nas lojas e na imprensa local.

Entre janeiro e agosto, as exportações de vinhos portugueses para o Brasil cresceram 26,7% em valor em relação ao período homólogo, segundo os dados mais recentes publicados pelo INE. Correspondeu a um acréscimo próximo de dez milhões de euros, para um total de 46,7 milhões de euros.

Os vinhos portugueses são os de origem europeia mais consumidos no Brasil – a seguir aos chilenos e argentinos -, o que tem levado a AEP a participar em vários eventos setoriais naquele mercado. A feira Prowine foi a mais recente, no início deste mês em São Paulo, com o grupo Grande Porto, a Global Wines e a Herdade dos Coteis a integrarem esta comitiva.

Na vindima deste ano, os produtores portugueses estavam a contar com uma produção total de 6,5 milhões de hectolitros, o que corresponde a um aumento de 1% em relação à campanha anterior. A estimativa do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) é de que, além da quantidade, a colheita 2021/2022 vai originar vinhos de “boa qualidade”.

Em setembro, à margem da 5.ª Conferência Global sobre Enoturismo promovida pela Organização Mundial de Turismo (OMT), a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, contabilizou à Lusa que “10% daqueles que visitaram Portugal nos últimos anos”, antes da covid-19, escolheram o país por “motivos associados ao vinho”, optando por fazer enoturismo.

O projeto BOW promoveu no ano passado um total de 16 ações de internacionalização, entre feiras, missões empresariais e missões inversas. Desenvolvido pela área internacional da AEP, no âmbito do Portugal 2020 e do Compete 2020, passou por 22 mercados e envolveu mais de 120 empresas nacionais.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Brasileira Pão de Açúcar anda em Portugal a comprar vinhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião