Starlink de Elon Musk anuncia expansão da cobertura a todo o território português

A Starlink enviou um email aos clientes e interessados onde anuncia que "está agora a prestar serviço em todo o Portugal". Empresa fornece internet por satélite, mas adesão custa 560 euros.

A operadora de internet por satélite Starlink anunciou que “está agora a prestar serviço em todo o Portugal”. A mensagem foi enviada por email a clientes e pessoas interessadas na oferta da empresa.

“A Starlink expandiu-se e está agora a prestar serviço em todo o Portugal! Pode verificar a disponibilidade no seu endereço de serviço e saber mais em Starlink.com. Se a Starlink estiver em capacidade na sua área, pode fazer uma pré-encomenda para manter o seu lugar na fila para serviço futuro”, lê-se no email a que o ECO teve acesso.

Na sexta-feira, pouco depois do anúncio, o ECO usou a ferramenta da empresa para verificar a cobertura em várias regiões do país e encontrou zonas onde o site indica ainda estar a ser “programada” a cobertura.

Captura de ecrã do email enviado pela Starlink esta sexta-feiraD.R.

A Starlink é uma empresa detida pela SpaceX, a empresa privada de transporte e exploração espacial fundada pelo multimilionário Elon Musk. A SpaceX tem vindo a lançar centenas de satélites em órbita na expectativa de fornecer cobertura de internet por satélite em regiões onde não existem opções mais comuns, como a rede móvel e a fibra ótica.

Em meados de agosto, o ECO noticiou que a Starlink já estava a fornecer internet por satélite em Portugal com “oferta limitada” e para um grupo restrito de utilizadores.

Na altura, os preços cobrados pela empresa, que se mantêm, foram a grande surpresa: os consumidores interessados têm de adquirir o hardware proprietário da Starlink por 499 euros (parabólica, tripé, router Wi-Fi e fonte de alimentação); depois, ao valor da encomenda, somam-se portes de envio e custos de manuseamento no valor total de 61 euros, o que perfaz um custo de entrada de 560 euros.

Além deste valor, os utilizadores ficam a pagar 99 euros por mês por um acesso à internet que, segundo a empresa, nesta primeira fase, tem um débito que varia entre os 50 e os 150 Mbps (megabits por segundo), uma latência entre 20 e 40 ms (milissegundos) e pode enfrentar “breves períodos sem nenhuma conexão”.

A expectativa de Elon Musk é a de que, à medida que o serviço e a tecnologia se vão desenvolvendo, a Starlink acabe por se tornar uma opção mais económica.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Starlink de Elon Musk anuncia expansão da cobertura a todo o território português

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião