La Palma: Compensações de seguros aos afetados pelo vulcão sobem aos 13,5 milhões de euros

  • ECO Seguros
  • 27 Outubro 2021

Mais de um mês de atividade vulcânica e sísmica em La Palma, nas Canárias. Custos com danos da catástrofe provocada pela erupção de lava do 'Cumbre Vieja' continuam a aumentar.

Até 25 de outubro, o Consórcio de Compensación de Seguros (CCS) desembolsou 13,475 milhões de euros transferidos para pessoas afetadas pela erupção do vulcão, tendo sido geridos, até agora, 114 pedidos de indemnização, representando 10% do total de processos chegados ao CCS, entidade pública tutelada pelo Ministério da Economia a quem compete a cobertura de riscos extraordinários em território espanhol.

O montante pago pelos prejuízos do desastre natural compreende 81 habitações, 24 automóveis, 8 estabelecimentos comerciais e uma instalação industrial, bens perdidos nas circunscrições municipais de Los Llanos de Aridane, o município mais afetado, seguido de El Paso e Tazacorte.

Tendo sido mobilizados 25 peritos que, condicionados pelas difíceis condições de mobilidade no terreno, efetuam a avaliação dos danos, o CCS indica que até 21 de outubro foi ultrapassado o limiar de 1 000 pedidos de indemnização. A 23 de outubro, os pedidos de compensação elevaram-se a 1 138, correspondendo a 913 habitações, 134 veículos automóveis, 81 estabelecimentos comerciais (lojas), de hotelaria e escritórios e ainda 10 instalações de uso industrial.

Do total de solicitações de indemnizações recebidas pelo CCS, 59% foram apresentadas através do sítio do Consórcio na internet e 40% através do centro de atendimento telefónico da entidade. Em 47% dos casos inventariados, as solicitações de indemnização foram encaminhadas para o CCS pelas companhias seguradoras, 33% foram endereçadas pelo canal mediação (corretores e agentes de seguro) e os restantes 20% pelos próprios segurados.

Os danos causados pelas cinzas vulcânicas nos bens seguros e que sejam validados pelas peritagens também são contemplados nas compensações pagas, esclarece uma nota do CCS detalhando que os custos de limpeza dos bens seguros são incluídos nestes danos.

Maior atividade sísmica no fim de semana 23-24 de outubro resultou em desabamento do cone principal, elevando para cinco o número de bocas, exacerbando mais a fúria do magma vulcânico, com consequente aumento do volume de lava expelida que, multiplicando caudais, progride em várias direções e obriga ainda a mais evacuações na ilha, segundo informações atualizadas do Instituto Geográfico espanhol (IGN) e do serviço de proteção civil e risco vulcânico das Canárias (PEVOLCA).

O Cumbre Vieja, que entrou em erupção em 19 de setembro, é já considerado o vulcão que mais danos provocou entre as erupções históricas registadas na ilha de La Palma, nas Canárias (Espanha).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

La Palma: Compensações de seguros aos afetados pelo vulcão sobem aos 13,5 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião