Juros da dívida portuguesa a 10 anos com subida ligeira após chumbo ao Orçamento

As "yields" da dívida pública portuguesa a dez anos subiam na manhã desta quinta-feira, no rescaldo do chumbo ao Orçamento do Estado no dia anterior, mas em linha com Espanha e Itália.

Os juros da dívida portuguesa a 10 anos estavam a subir 2,7 pontos base na manhã desta quinta-feira, para 0,403%, no rescaldo do chumbo ao Orçamento do Estado para 2022 no Parlamento, que ameaça desencadear uma crise política no país. A taxa de Portugal acompanhava a tendência do mercado, com a yield da Alemanha a somar 1,5 pontos base para -0,164%.

Os partidos à esquerda do PS decidiram votar contra a proposta do Governo socialista no final do dia de quarta-feira, reprovando definitivamente o documento na votação na generalidade. Antes, o Presidente da República tinha avisado que a consequência seria a dissolução da Assembleia da República e marcação de eleições antecipadas, numa altura em que o país deveria estar focado na execução das verbas da “bazuca” europeia.

Esta quinta-feira, os investidores estavam a exigir uma yield superior pelos títulos da dívida portuguesa a 10 anos, a maturidade de referência. Os juros estavam a subir em todas as maturidades a partir dos três anos, inclusive (o preço das obrigações move-se de forma inversa ao movimento das yields).

Apesar da subida dos juros da dívida pública a 10 anos, as yields chegaram a estar nos mesmos 0,403% a que estavam na quarta-feira, mas têm vindo a subir praticamente desde setembro (chegaram a estar em terreno negativo no final de 2020), acompanhando a tendência do mercado, em reação ao aumento da inflação. A subida desta quinta-feira está alinhada com a dos juros de Espanha, Irlanda e Itália. Toda a dívida portuguesa com maturidade inferior a seis anos está a negociar no mercado secundário com juros negativos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Juros da dívida portuguesa a 10 anos com subida ligeira após chumbo ao Orçamento

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião