Wharton planeia aceitar criptomoeda como propina em curso de blockchain

  • Joana Abrantes Gomes
  • 28 Outubro 2021

O curso online de blockchain e ativos digitais da instituição da Ivy League deverá aceitar que a propina de 3.800 dólares seja paga em moedas digitais, como a bitcoin.

A Escola Wharton, da Universidade da Pensilvânia, a escola de negócios mais antiga dos Estados Unidos, planeia aceitar a criptomoeda como pagamento da propina do seu programa online de blockchain e ativos digitais, revela esta quinta-feira a Bloomberg (acesso pago, conteúdo em inglês).

O curso online tem início previsto para janeiro de 2022 e um custo de 3.800 dólares, esperando-se que atraia milhares de estudantes por ano. “É um programa sobre blockchain e ativos digitais, sentimos que devíamos pensar e fazer [o curso]”, disse numa entrevista Guido Molinari, sócio-gerente do Grupo Prysm, que está a trabalhar com a Wharton no desenvolvimento do programa.

A Wharton aceitará o pagamento de ativos digitais através da Coinbase Global Inc., a maior bolsa criptográfica dos EUA. Em maio deste ano, a Universidade da Pensilvânia recebeu a maior doação de moedas criptográficas da sua história: cinco milhões de dólares, por um doador anónimo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wharton planeia aceitar criptomoeda como propina em curso de blockchain

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião