SEDES defende que mais pobres paguem um euro de IRS

  • ECO
  • 2 Novembro 2021

A SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social apela ao alívio da carga fiscal "próxima do insuportável" em sede de IRS e "suportada apenas por uma parte da população".

A SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social defende o alívio da carga fiscal “próxima do insuportável” em sede de IRS e “suportada apenas por uma parte da população”, noticia esta segunda-feira o Jornal de Notícias (link indisponível).

Num relatório, a associação critica alterações “sistemáticas e pontuais” nos orçamentos do Estado ao sabor das moratórias, apelando a incentivos para empresas (como no IRC) e à poupança e sugerindo que “todos os contribuintes que tenham rendimentos paguem pelo menos um euro” de IRS. Avisa, ao mesmo tempo, que o país “caminhará para a cauda da Europa” sem reformas estruturais.

Além disso, a SEDES pede “um equilíbrio entre a segurança e a flexibilidade laboral” perante um mercado de trabalho “muito rígido”. O relatório do grupo de trabalho para o desenvolvimento económico será apresentado pelo coordenador Carlos Alves no 5.º congresso da associação, cujo primeiro dia encerra com António Costa, no Palácio da Bolsa.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

SEDES defende que mais pobres paguem um euro de IRS

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião