“TAP está com receitas acima do previsto no plano de reestruturação”, diz Pedro Nuno Santos

Pedro Nuno Santos considera que o plano de reestruturação está a correr bem e a TAP está a crescer. Sobre os slots, diz que a companhia "neste momento não tem capacidade e interesse" em usar todos.

“A TAP neste momento está com um nível de receitas acima daquilo que estava previsto no plano de reestruturação”, garantiu esta tarde o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, sem indicar qual o valor. Sobre os slots que a companhia aérea poderá perder, diz que as negociações com a Comissão Europeia prosseguem, mas que a empresa nem precisa de todos.

“O trabalho e a relação com a Comissão Europeia tem sido bom”, afirmou Pedro Nuno Santos, reconhecendo que há “visões diferentes sobre algumas matérias”. A mais sensível tem a ver com as faixas horárias (slots) no Aeroporto Humberto Delgado.

Bruxelas está a exigir 12 slots (24 movimentos de aterragem e descolagem), o dobro do que constava da proposta inicial do Governo. Como o ECO noticiou esta sexta-feira, o ponto mais relevante das negociações neste momento não está centrado no número de slots, mas nas horas que serão cedidas e no procedimento de alocação a potenciais interessados, nomeadamente à Ryanair. As faixas horárias nas horas mais movimentadas são mais valiosas e relevantes nas ligações para o longo curso.

“Não tenhamos ilusão sobre a necessidade de devolver ou abdicar de slots no Aeroporto Humberto Delgado. Isso decorre do plano de restruturação”, disse o ministro das Infraestruturas, acrescentando que “neste momento a TAP não tem capacidade ou interesse em usar todos os slots“.

Pedro Nuno Santos foi ainda confrontado com as declarações do Presidente da República sobre o novo aeroporto de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa afirmou esta sexta-feira que “qualquer que seja a decisão, é melhor do que a não decisão” e que “é medíocre adiar o que tem de ser decidido”. “Concordo em absoluto com o senhor Presidente da República. Andamos há demasiadas décadas num pára-arranca que atrasa o país. Uma matéria como um aeroporto nacional carece de um largo consenso nacional. Temos de ser capazes de conseguir esse consenso”, respondeu o ministro em declarações aos jornalistas, à margem de um evento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“TAP está com receitas acima do previsto no plano de reestruturação”, diz Pedro Nuno Santos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião