“É altura de repor aquilo que a troika nos retirou” na área laboral

  • ECO
  • 18 Novembro 2021

Mário Mourão considera que a redução das indemnizações por despedimento ou o corte nas horas extras já não se justificam. "Está na hora de reverter essas normas", destaca.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Setor Financeiro (SBN), Mário Mourão, que foi escolhido para liderar a Tendência Sindical Socialista da UGT, defende ser tempo de recuperar a legislação laboral anterior à troika e promete “estar mais junto dos sindicatos, das empresas e dos trabalhadores, porque é lá que estão os problemas, diz em entrevista conjunta à Renascença e ao Público.

Para Mário Mourão, a redução das indemnizações por despedimento ou o corte nas horas extras já não se justificam. “Está na hora de reverter essas normas. Já é altura de repor aquilo que a troika nos retirou”, destaca.

Mário Mourão garante que o principal objetivo é dar visibilidade aos problemas do setor privado. “O setor privado tem tantos ou mais problemas do que o setor público e é preciso ajudarmos o setor privado a chegar ao protagonismo e à visibilidade que o setor público tem tido”, realça Mário Mourão.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“É altura de repor aquilo que a troika nos retirou” na área laboral

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião