Crescimento económico na Zona Euro volta a acelerar em novembro

  • Lusa
  • 23 Novembro 2021

Apesar da aceleração, os analistas da Markit consideram que a previsão de crescimento para o final do quarto trimestre é consideravelmente mais fraca do que a do terceiro trimestre.

O crescimento da atividade empresarial na Zona Euro acelerou em novembro depois de ter caído em outubro, segundo a Markit, que adverte, no entanto, que o ressurgimento de casos de Covid-19 ameaça prejudicar o trimestre em curso.

A estimativa do indicador PMI (Purchasing Managers’ Index) flash composto da atividade da Markit na Zona Euro — feito com base em inquéritos aos gestores de compras dos setores dos serviços e da indústria transformadora — subiu para 55,8 pontos em novembro, o nível mais alto dos últimos dois meses e 1,6 pontos acima dos 54,2 pontos de outubro, quando atingiu um novo mínimo de seis meses.

O relatório da Markit, publicado esta terça-feira, destaca a melhoria da atividade apesar de as pressões inflacionistas continuarem a intensificar-se, uma vez que os custos que as empresas enfrentam e os preços médios cobrados tanto pelos produtos como pelos serviços “aumentaram a ritmos recorde”.

Apesar desta aceleração, os analistas da Markit assinalaram que a previsão para o final do quarto trimestre é de um crescimento consideravelmente mais fraco do que o do terceiro trimestre.

Entre os fatores que influenciam este abrandamento, citaram “preocupação renovada com a Covid-19” – devido ao ressurgimento de contágios em vários países europeus – e problemas “persistentes” de abastecimento.

“Uma expansão mais forte da atividade total em novembro contrariou as expectativas dos economistas de um abrandamento, mas é pouco provável que impeça a Zona Euro de sofrer um crescimento mais lento no quarto trimestre”, disse Chris Williamson, economista chefe do IHS Markit, num comunicado.

Na opinião de Williamson, o número crescente de contágios com Covid-19 irá provocar novos desafios para a economia em dezembro.

Por setores, o dos serviços registou um desempenho superior em novembro pelo terceiro mês consecutivo, pois embora o transformador também esteja em alta, a sua expansão é mais fraca.

“Em ambos os setores o crescimento melhorou graças à chegada ligeiramente maior de novas encomendas, embora em ambos os casos as taxas de crescimento da procura tenham permanecido muito abaixo das observadas nos meses de Verão”, afirmaram os analistas do IHS Markit.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Crescimento económico na Zona Euro volta a acelerar em novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião