Presidente da “holding” da família real do Dubai à procura de oportunidades de investimento em Portugal

  • Lusa
  • 5 Dezembro 2021

Portugal "é um país e um mercado estimulante e temos algumas oportunidades interessantes", diz o xeque Mohammed bin Maktoum Bin Juma Al Maktoum, presidente do Grupo MBM.

O xeque Mohammed bin Maktoum Bin Juma Al Maktoum inicia este domingo uma visita empresarial a Portugal à procura de novas oportunidades de investimento, sendo que está em processo de constituir a nova empresa Aquila no Porto.

“Estamos em processo de constituição da nossa nova empresa, a Aquila, que ficará sediada no Porto”, disse o presidente do grupo MBM, holding de investimento da família real do Dubai, em resposta por escrito à Lusa.

Este é também um momento para o membro da família real daquele emirado se encontrar com a sua parceira de negócios Carla Maia, disse. “Também estamos a constituir um escritório no Dubai para apoiar as oportunidades de crescimento e investimento que estamos a explorar”, acrescentou.

Questionado sobre se está à procura de novos investimentos em Portugal, Mohammed bin Maktoum Bin Juma Al Maktoum respondeu que “sim”. Portugal “é um país e um mercado estimulante e temos algumas oportunidades interessantes”, acrescentou, salientando esperar trazer negócios nos quais tem investido em todo o mundo.

E em que áreas? “Embora geralmente não nos concentremos num setor específico, temos uma série de projetos interessantes, incluindo, mas não se limitando a tecnologia verde, tecnologia de saúde e oportunidades imobiliárias residenciais, comerciais e industriais“.

Sobre se durante esta missão empresarial irá visitar empresas portuguesas, o xeque Mohammed bin Maktoum Bin Juma Al Maktoum confirmou, salientando que essa é a “razão principal” da visita, salientando ter uma “agenda muito ocupada”.

Questionado em que setores, o presidente da MBM destacou a saúde, transportes, moda e têxteis, “só para nomear alguns”. Já sobre se terá reuniões com representantes do Governo, o xeque escusou-se a comentar.

O Dubai é considerado um importante hub para Portugal e o país pretende reforçar os laços entre as duas regiões. Sobre o que pensa disso, o responsável afirmou: “Acredito que existe um enorme potencial para as empresas portuguesas nos Emirados Árabes Unidos e Médio Oriente”. Além disso, “Portugal é um país conhecido pela grande qualidade. Criámos a Aquila com o intuito de apoiar as empresas portuguesas no seu caminho de expansão no nosso mercado“, apontou.

À pergunta se considera que o mercado português é atrativo para investimentos do Dubai, Mohammed bin Maktoum Bin Juma Al Maktoum foi perentório: “Sim, absolutamente, esperamos que esta viagem seja a primeira de muitas”. E sobre se o grupo MBM poderá investir em Portugal a médio prazo, o presidente garantiu que “essa é a intenção”, pelo que irá estudar as oportunidades.

O xeque Mohammed bin Maktoum Bin Juma Al Maktoum inicia hoje uma visita a Portugal numa missão empresarial, que decorre até 09 de dezembro. Constituído em 2006, o grupo MBM é um escritório da família real com sede no Dubai e uma holding de investimentos com atividades em investimentos, consultoria estratégica e desenvolvimento social e comunitário, de acordo com informação no seu ‘site’. Educação, logística, saúde, consultoria em desportos, turismo e imobiliário são alguns dos negócios setoriais da MBM.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Presidente da “holding” da família real do Dubai à procura de oportunidades de investimento em Portugal

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião