Hoje nas notícias: Gás, professores contratados e TVDE

  • ECO
  • 13 Dezembro 2021

Do gás aos brinquedos eletrónicos, passando pelas viagens em TVDE, os preços estão a subir, relata a imprensa nacional.

Esta segunda-feira a imprensa nacional dá destaque ao aumento do preço de vários bens e serviços: é o caso do gás, onde o Governo pondera intervir, mas também dos brinquedos eletrónicos por causa da falta de chips e das viagens nos TVDE. Nota também para os professores contratados que tiveram de devolver parte do subsídio de Natal que receberam a mais.

Governo pondera compensar aumento do preço do gás

O secretário de Estado Adjunto e da Economia revela esta segunda-feira que o Governo está a ponderar medidas adicionais para compensar parcialmente o aumento do preço do gás. Em entrevista ao Jornal de Negócios e à Antena 1, João Neves frisa que “no gás não há regulação, e a intervenção é muito mais complexa”, mas que está a “tentar encontrar medidas mais específicas, mais dirigidas, menos abrangentes”, principalmente para os “grandes consumidores de gás”, como as atividades têxteis ou a cerâmica, setores que usam muito gás.

Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago)

Pandemia terá provocado perdas de 37 mil milhões de euros em 2020

A Covid-19 terá tido um custo de 37,2 mil milhões de euros em 2020, um valor quase 11 vezes maior que a despesa das doenças respiratórias em 2019, ano em que terão representado uma perda económica de 3,5 mil milhões de euros, revela o relatório de 2020 do Observatório Nacional das Doenças Respiratórias (ONDR). Segundo um dos autores, as perdas do ano passado devem-se quer aos custos indiretos, que poderão representar mais de 10% do PIB, e ao valor dos DALYs (anos de vida ajustados pela morbilidade) perdidos, que poderá corresponder a cerca de metade desse valor.

Leia a notícia completa no Público (acesso condicionado)

Professores contratados obrigados a devolver parte do subsídio de Natal que receberam a mais

Em novembro, muitos professores contratados (que não fazem parte dos quadros) até ao final do atual ano letivo (agosto de 2022) receberam o subsídio de Natal por inteiro, em vez de receber apenas os quatro doze avos do subsídio a que tinham direito neste momento, sendo o restante pago no final do contrato. Porém, as secretarias das escolas pagaram a totalidade — uma prática que varia entre os agrupamentos escolares — e o IGEFE (Instituto de Gestão Financeira da Educação) teve de intervir, exigindo aos professores que devolvessem o valor pessoalmente nas Finanças “com caráter de urgência”. O Sindicato de Todos Os Professores (S.T.O.P) já questionou o Ministério da Educação sobre as diferentes práticas das escolas e a exigência do IGEFE.

Leia a notícia completa no Diário de Notícias (acesso pago)

Falta de chips aumenta preços de brinquedos eletrónicos

O preço dos brinquedos eletrónicos tem sofrido aumentos entre 10% e 15%, sendo que há rotura de ‘stock’ de alguns desses produtos, sobretudo de consolas. Fatores como a falta de ‘chips’, a menor produção nas fábricas e o aumento dos preços das matérias-primas explicam esta escassez. O que estamos a verificar é que, este ano, a juntar a esta enorme procura, estamos a ter dificuldade em receber o produto porque as fábricas estão a produzir menos”, afirmou Gonçalo Lobo Xavier, secretário-geral da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED).

Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago)

Saída de motoristas faz disparar preços dos TVDE

O confinamento e a falta de procura durante a pandemia provocaram a desistência de mais de metade dos motoristas das plataformas Uber, Bolt e Free Now, por não conseguirem suportar os custos com combustíveis e a manutenção dos veículos. Isto gerou um défice do lado da oferta e, por isso, os preços dos TVDE têm disparado.

Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: Gás, professores contratados e TVDE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião